Para muitas mulheres, descobrir uma gravidez é sinônimo de alegria e da realização de um sonho. Embora não seja comum, algumas alegam não ter os sintomas típicos de uma gestação e só descobrem que estavam grávidas prestes a dar à luz. Muitas pessoas costumam questionar como isso seria possível, já que os sintomas de uma gravidez geralmente são visíveis e claros. Mas há casos atípicos que podem levar a esse fenômeno também conhecido como ‘gravidez silenciosa’.

Para tirar as principais dúvidas sobre o tema, conversamos com a ginecologista e obstetra, Dra. Thaís Lebtag, que explica como a gravidez silenciosa pode acontecer e no que você precisa ficar de olho.

É possível engravidar e não ter nenhum sintoma?

Segundo a especialista, é muito difícil, mas não impossível. Apesar de existirem os sintomas típicos, não existe regra, cada gestação é única. Nem todo mundo sente aqueles sintomas de gravidez super-típicos:

* Enjoo
* Fisgadas na barriga
* Seios sensíveis
* Cansaço
* Ausência de menstruação

Ela afirma que a gravidez silenciosa pode acontecer tanto pela falta de percepção da própria mãe, como por causas psicológicas ou físicas, segundo a especialista. “Existem casos psiquiátricos específicos, nos quais a percepção do corpo ou da realidade estão alterados, além disso o não questionamento do atraso menstrual e sintomas suspeitos de gravidez também são quadros típicos", salienta.

Quais os riscos de não se perceber a gravidez?

Os riscos de não perceber a gestação estão ligados a não realizar um pré-natal adequado, justamente para a prevenção de complicações materno-fetais, ou de instituir o tratamento para doenças que possam afetar o desenvolvimento saudável do bebê. “Se adequar num estilo de vida mais saudável, a prescrição de vitaminas, como o ácido fólico e ômega 3, e a execução de exames de imagem e laboratório, são essenciais, pois podem salvar vidas e evitar complicações graves na gravidez.

A médica reforça que mulheres que passam por essa situação precisam de cuidados, principalmente psicológicos, já que do dia para a noite se tornam mães, o que é uma mudança radical na vida de qualquer pessoa.

Quais as chances de ter uma gravidez silenciosa?

Diversos os fatores podem levar uma mulher a não perceber uma gestação: desde a inexperiência com o assunto até a negação da realidade. A ginecologista e obstetra pontua que a menção do termo ‘gravidez silenciosa’ surgiu em uma pesquisa sérvia publicada pela revista Medicinski Pregled, que mostrou que esse fenômeno raro pode acometer 1 em cada 475 mulheres nas primeiras vinte semanas de gravidez; 1 em cada 2.455 mulheres na segunda metade da gestação e 1 em cada 7.225 mulheres que descobrem a gravidez apenas no momento de dar à luz.

É possível saber se está grávida pela barriga?

Para a barriga de grávida começar a ter um formato visível no início, depende de diversos fatores: se é a primeira gravidez, se a mulher tem a cintura larga ou se pratica esportes. De acordo com a Dra. Thaís, geralmente, é só a partir da 20ª semana que se nota a barriga, mas no caso de mães que já tiveram outras gestações, pode ser entre as 12 e 18 semanas. Para as que se exercitam e estão na primeira gravidez, os músculos tendem a “camuflar” a barriga de grávida por mais tempo, e para as que estão com obesidade, também pode ser difícil de notar a barriga durante parte da gravidez.

Por que a barriga não aparece na gravidez silenciosa?

A médica comenta que algumas condições podem acabar alterando o crescimento da barriga, ou ainda atrasá-la. Nas mulheres com obesidade, por exemplo, a distensão da parede abdominal causada pelo crescimento do útero não é evidente. Além disso, a obesidade também é uma causa da síndrome dos ovários policísticos, que provocam o atraso menstrual. Nesta condição, há também uma menor percepção da movimentação fetal, já que o útero fica mais longe da pele. "Já nas mulheres que realizaram cirurgias plásticas, como a dermolipectomia ou abdominoplastia, e nas esportistas com forte parede muscular, o crescimento da barriga pode ser retardado, justamente pela resistência dos músculos", complementa.

É possível continuar menstruando e estar grávida?

De acordo com a Dra. Thaís, não. Grávida não menstrua! A questão é que esses sangramentos na gestação podem ter várias causas, mas, com certeza, a menstruação nunca será uma delas. Podem acontecer alguns sangramentos vaginais de menor intensidade no primeiro trimestre da gravidez que podem ser confundidos com menstruação. O sangramento que muitas têm no início da gestação, ainda na fase pré-atraso ou mesmo com pouco atraso menstrual é a famosa nidação, esse sangramento de implantação que é tão falado e confundido com uma possível menstruação. O segredo é saber como e quando ele acontece para não deixar dúvidas que a mulher não menstruou e sim teve um escape do endométrio devido à fixação do feto dentro do útero.

"É claro que podem existir aquelas que propositalmente escondem a gestação até o final, mas uma boa parte das mulheres realmente não sabia. Essa mulher, de alguma forma, negou evidências pelas quais o corpo passou por todo esse período. Por algum motivo ou problema, ela não se permitiu perceber essas mudanças do corpo e se preparar para a grande mudança que vai acontecer com a chegada de uma criança. Essas mulheres precisam ser compreendidas e não discriminadas", finaliza.

Sobre a especialista

A Dra. Thaís Straliotto Lebtag (CRM/SC 14849 e RQE 12.383) atende no Hospital e Maternidade Jaraguá, na rua dos Motoristas, 120. E também na Policlínica Rio Branco, na rua Barão do Rio Branco, 207, 1º andar, sala 05. Contato pelo telefone (47) 3275-1063.