Endocrinologista tira dúvidas sobre diabetes, obesidade, tireoide e outras doenças
Endocrinologista tira dúvidas sobre diabetes, obesidade, tireoide e outras doenças

O bom funcionamento do nosso organismo está diretamente ligado aos hábitos de vida que consequentemente, podem prevenir algumas doenças como o diabetes. Os leitores do OCP News enviaram perguntas relacionadas à endocrinologia e elas foram respondidas pela especialista, Dra. Angela Beuren, que atende em Jaraguá do Sul.

  • I.D: Quais doenças são tratadas pelo endocrinologista?

Dra. Angela Beuren: "A especialidade é bastante ampla, mas basicamente atende-se pacientes diabéticos, obesos, com alteração de colesterol e triglicerídeos. Além disso, problemas das glândulas adrenal e hipófise, alterações de distúrbio de metabolismo ósseo como osteoporose, tireoide e as alterações menstruais, que podem estar ligadas à síndrome dos ovários policísticos, hipogonadismo masculino, que é a deficiência de testosterona, e menopausa.

Em crianças, problemas de crescimento e de puberdade precoce, conceituada pelo desenvolvimento de características sexuais antes dos oito anos em meninas e nove em meninos.”

  • OCP: Sintomas que indicam que devo procurar atendimento?

Dra. Angela Beuren: “Irregularidades menstruais, saída de leite das mamas sem ser no período da gestação e infertilidade. No caso de doenças de tireoide, normalmente cansaço extremo, perda ou aumento de peso, taquicardia, percepção de bócio no pescoço do paciente.

Em crianças, alterações no crescimento ou alterações de caracteres sexuais como mamas e pelos.

Já em casos de doenças relacionadas à deficiência hormonal masculina, os principais sintomas são a disfunção erétil ou pouca libido.

No caso de diabetes: excesso de sede e de urina e perda de peso. Pacientes que têm uma obesidade importante e que têm dificuldade de perda de peso somente com mudança de estilo de vida, normalmente por terem compulsões alimentares com dificuldade de perda ponderal."

  • OCP: Tireoide: o que é importante saber?

Dra. Angela Beuren: “Os pacientes sempre me perguntam se eles têm a tireoide que engorda ou a que emagrece. Mas, na verdade, o hipertireoidismo é relacionado a uma disfunção da glândula em que temos aumento da produção hormonal tireoidiana e de fato os pacientes podem até emagrecer.

Neste caso, os pacientes podem possuir bócios, que são um aumento de volume tireoidiano no pescoço, tremor de extremidades, aumento de sudorese, sensação de palpitação e aceleração de coração.

Já no caso do hipotireoidismo, o aumento de peso não é expressivo em alterações tireoidianas iniciais e normalmente acontece por aumento na retenção de líquidos. O paciente costuma ficar com o intestino trancado, pele seca, raciocínio lento e cansaço.

Em crianças, as disfunções de tireoide geralmente se manifestam com redução de velocidade de crescimento.

Doenças da tireoide podem acontecer em qualquer idade, principalmente em mulheres.

Os nódulos tireoidianos e cânceres de tireoide, que muitas vezes são percebidos pelos pacientes com aumento de volume cervical, são mais comuns em pessoas mais velhas.”

Foto: Piero Ragazzi

  • OCP: Qual a importância do acompanhamento com um endocrinologista nos casos de obesidade?

Dra. Angela Beuren: “Somente 20% das pessoas obesas conseguem manter a perda de peso a longo prazo. Os quadros de obesidade mais importantes estão associados, muitas vezes, a episódios compulsivos alimentares e excesso de fome. Tratar a obesidade, de certa forma, aumenta a efetividade dessa perda de peso com manutenção do peso perdido.

São raras as doenças que fazem os pacientes engordarem. Normalmente o aumento de peso esta associado a hábitos de vida incorretos, com aumento de ingestão calórica e sedentarismo.

A base do tratamento da obesidade é a mudança do estilo de vida, inserindo na rotina a atividade física e adequação da dieta com nutricionista. Por vezes, há necessidade de tratamento complementar com moduladores de fome e da compulsão alimentar, avaliado caso a caso pelo endocrinologista.

Além disso, complementamos a investigação de repercussões clínicas negativas da obesidade, com o rastreio de diabetes e doenças cardiovasculares, por exemplo.”

Dica da Dra. Angela: "Tenha hábitos de vida saudáveis, isso vai evitar a obesidade e o diabetes, que são as principais doenças do mundo atual, relacionadas ao consumo excessivo de alimentos industrializados e sedentarismo. A mudança de hábitos é o principal fator de prevenção dessas doenças."

Sobre a especialista

A Dra. Angela Beuren (CRM 22889 / RQE 13603) é endocrinologista, formada pela Universidade Federal de Santa Maria, Medicina Interna pelo Hospital Universitário de Santa Maria e Médica Endocrinologista pelo IEDE (Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione) do Rio de Janeiro. Atende na Rua Guilherme Weege, Numero 202, Sala 407, Edifício Accord Center – em cima do Laboratório Fleming. Os contatos são (47) 3054 0514, 99222 3314 ou angela.beuren@gmail.com.