Atuação da nutrição clínica no ambiente hospitalar

Foto: Maurício Hermann/OCP

Por: Elissandro Sutil

27/08/2022 - 05:08

O tratamento dos pacientes em uma internação hospitalar envolve, além de médicos e enfermeiros, diversos outros profissionais de saúde responsáveis para assegurar o sucesso dos tratamentos e a mais breve recuperação. Entre esses profissionais está o nutricionista clínico. A Nutrição é a área que estuda o alimento e seu papel essencial na manutenção da vida, pois é nosso combustível nos garante saúde e componentes fundamentais para nosso organismo.

A nutricionista clínica Cátia Andreatta (CRN10 1158), que atua no Hospital São José, explica que durante a internação, entre 30% a 40% dos pacientes internados apresentam desnutrição e 70% pioram seu estado nutricional após a internação, de acordo com estimativas (Duarte, 2007).

É comprovado que a desnutrição colabora com o aumento de infecções, tempo de internação e mortalidade. O Inquérito Brasileiro de Avaliação Nutricional Hospitalar (IBRANUTRI), criado e realizado pela Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral, reforçou a necessidade da importância do cuidado nutricional desse público.

A assistência nutricional em âmbito hospitalar exige o monitoramento contínuo do estado nutricional dos indivíduos, contribuindo precocemente na implementação de um plano terapêutico, reduzindo o risco de desnutrição hospitalar.

O profissional nutricionista é responsável pelo cuidado nutricional e presta atendimento ao paciente desde o momento de admissão até a sua alta. Realiza avaliação do estado nutricional, elabora diagnóstico nutricional, prescreve suplementos, indica outras vias de alimentação quando paciente não está apto a se alimentar via oral, adapta dieta, trazendo para mais próximo da sua realidade, respeitando gostos, culturas e particularidades. podendo englobar lembranças e momentos, trazendo memórias afetivas.

Seu trabalho tem como principal objetivo garantir uma alimentação adequada em macro e micronutrientes para a melhora do estado clínico e nutricional dos pacientes, referenciado por protocolos preestabelecidos.

“O atendimento nutricional é realizado de forma humanizada possibilitando construção de uma identidade profissional focada no paciente, de forma que o considere em sua totalidade, indo além do foco saúde-doença e abrangendo os aspectos físicos, psíquicos e socioculturais”, explica Cátia.

De acordo com Cátia, as dietas são formuladas de acordo com a patologia apresentada e de forma individualizada, calculadas para suprir as necessidades nutricionais de cada paciente. Também são observadas, na formulação, as restrições específicas de cada pessoa, tais como intolerância, alergia ou outro fator, fazendo com que cada refeição seja composta de ingredientes que respeitem essas condições e, ao mesmo tempo, contenham os nutrientes necessários.

Esse trabalho multidisciplinar é fundamental para que todas as etapas do tratamento sejam bem sucedidas e o paciente possa ter uma recuperação com o devido acompanhamento especializado.

 

Notícias no celular

Whatsapp