Não é de hoje que as cervejas artesanais vêm ganhando espaço no paladar dos brasileiros. Cada vez mais as pessoas têm buscado opções encorpadas, com mais sabor, aroma e textura, fugindo das opções oferecidas pela indústria.

O Brasil é, hoje, o 3º maior produtor mundial de cervejas, com uma produção estimada em 14 bilhões de litros/ano, atrás dos EUA (22,1 bilhões de litros/ano) e China (46 bilhões de litros/ano). Ainda sem dados oficiais, estima-se que a participação das cervejarias artesanais no mercado geral brasileiro de cervejas seja de 1%, com ampla possibilidade de crescimento.

Seja para abrir o próprio negócio no ramo ou somente por hobby, a produção de cerveja precisa de materiais específicos. Apesar de não ser exatamente difícil, fazer cerveja dá trabalho e exige equipamentos, espaço, geladeira para armazenar um galão grande durante a fermentação e horas de dedicação.

E para quem quer se aventurar, sonha em ser um cervejeiro caseiro, ou até profissional, mas não sabe por onde começar, o Empório Homebrew elaborou uma lista de itens indispensáveis para um cervejeiro de primeira viagem. Confira:

Malte: um dos ingredientes mais importantes. O cervejeiro precisa dele para preparar o mosto para as leveduras. O malte serve de fonte de açúcares para as leveduras que irão “comer” esse açúcar e produzir o álcool e o gás carbônico, que dá a espuma bonita e uma refrescância esplêndida nas cervejas.

Foto Matheus Wittkowski

Lúpulo: é adicionado durante a fervura do mosto na preparação da cerveja, destacando-se por conferir à bebida o amargor e aroma característicos, juntamente a outras propriedades que são indispensáveis para a produção de um produto de qualidade.

Fermento: ou também conhecido como leveduras. São um organismo unicelular que converte o açúcar em álcool e gás carbônico (CO2), o que vai, no fim das contas, transformar o mosto, de fato, em cerveja e auxiliar na singularidade de sabores e aromas dela.

Panela: basicamente são utilizados dois tipos de materiais, o alumínio e o inox. Cada um tem suas vantagens e peculiaridades, sendo benéfico ou não para cada tipo de cervejeiro. Antes de comprar qualquer modelo de panelas faça pesquisas de preço e qualidade.

Foto Divulgação

Termômetro: usado para aferir a temperatura da bebida na hora da brassagem (ou maceração).

Densímetro: instrumento essencial para os cervejeiros caseiros, pois é com ele que você vai medir a densidade do mosto, e normalmente tem graduação entre 1.000 kg/m³ (que é a densidade da água pura) e 1.100 kg/m³. Será possível medir a concentração de açúcares no mosto, possibilitando saber a densidade original (Original Gravity - OG).

Foto Divulgação/EHB

Fermentador: tanque destinado à fermentação da bebida. Recipiente onde as cervejas artesanais passam por um período intenso de fermentação.

Sanitizante: a sanitização e limpeza dos equipamentos são duas partes fundamentais na produção de cerveja. Os resultados de uma contaminação são desastrosos, como perda do lote produzido, perda de tempo e dinheiro, sem contar na frustração.

Arrolhador: na hora de envasar a bebida, se você não tiver tampado ou arrolhado bem as garrafas, a cerveja não fará aquela carbonatação, oxidando a bebida e impedindo a maturação. Funcionam como uma uma alavanca; realiza pressão da tampa ou rolha sobre o gargalo da garrafa.

Todos estes materiais são encontrados no Empório Homebrew, casa especializada em artigos para cervejeiros e amantes de cervejas, em Jaraguá do Sul. O local também realiza, esporadicamente, workshops e cursos voltados ao mundo cervejeiro.

Onde encontrar

O EHB fica na rua Expedicionário Antônio Carlos Ferreira, 850 - sala 1, bairro Nova Brasília. Acompanhe também as novidades da casa pelas redes sociais: Instagram e Facebook, e visite o site oficial www.emporiohomebrew.com.