O fone de ouvido tornou-se um acessório indispensável para a maioria dos jovens, com suas tecnologias e designer diferenciados.

Você sabia que o uso inadequado e constante pode causar problemas na audição?

O uso prolongado do fone de ouvido em volume alto pode causar danos à audição, mesmo com o volume baixo é aconselhável não ficar mais de uma hora por dia usando.

Isso acontece porque a onda sonora entra no ouvido externo fazendo vibrar a membrana timpânica, que se conecta aos ossículos (martelo, bigorna e estribo) do ouvido médio, essa vibração é conduzida por energia mecânica até a cóclea, que transforma o estímulo em elétrico e transmite para o nervo auditivo até o cérebro, sendo decodificado o som.

Todos os modelos de fones de ouvidos podem ser prejudiciais, mas os intra-aurais (fones de inserção que ficam dentro do ouvido) são mais prejudiciais, pois aumentam o problema da saúde auditiva. Esses modelos não são recomendados por ficarem em contato com o canal do ouvido e isso faz aumentar três vezes a intensidade do som, causando mais impacto na audição.

Caso seja necessário fazer o uso desse equipamento escolha o modelo concha.

De acordo com os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 1,1 bilhão de pessoa entre 12 aos 35 anos de idade em todo o mundo correm o risco de perda auditiva porque escutam música em volume alto nos fones de ouvido.

Destaca-se também que o uso exagerado acomete a concentração e até a comunicação, o que por sua vez é de extrema importância na vida das pessoas. O hábito constante de jovens e crianças que desejam se “isolar” do mundo utilizando o fone de ouvido em uma intensidade maior que a do ambiente pode causar zumbido, chiados, tontura, dificuldade de entendimento da fala e diminuição na capacidade de ouvir. Isso faz com que a audição seja prejudicada sem que o usuário do fone de ouvido perceba.

Se você já se expôs por algum tempo a ruídos intensos e percebe qualquer problema de audição ou dificuldade para ouvir as pessoas e necessidade de aumentar o volume da TV, por exemplo, procure um especialista para uma avaliação auditiva.

Por Bruna Duarte - Fonoaudióloga

CRFa3-10635

Referências: Nações Unidas no Brasil. OMS: 1,1 bilhão de pessoas podem ter perdas auditivas porque escutam música alta. Disponível em: https://nacoesunidas.org/oms-11-bilhao-de-pessoas-podem-ter-perdas-auditivas-porque-escutam-musica-alta

Aguardamos a sua visita!

  • Centro Auditivo Jaraguá.
  • 3372-2364
  • www.caj.com.br