Em contagem regressiva para a virada de ano, Sintia Silveira, de 31 anos, já estava animada quando sentiu as primeiras contrações. A expectativa era que Pyetro Miguel Silveira Boeira viesse ao mundo no dia 13 de janeiro, mas o apressadinho chegou 2h38 depois do Ano-Novo, se tornando o primeiro bebê a nascer em Jaraguá do Sul em 2020.

Sintia disse que estava em casa com poucas dores, quando sentiu por volta das 23h do dia 31 de dezembro que Pyetro estaria chegando. Então, o marido dela, Rafael Boeira, de 37 anos, a levou para o Hospital e Maternidade Jaraguá. Logo quando chegou, ela estava com um dedo de dilatação.

A gravidez não foi novidade para Sintia, que já havia passado por isso em 2005, com o nascimento do primeiro Kauã, e em 2010, quando Bryan o segundo filho veio ao mundo. Ela disse que sentiu mais dores em relação aos outros partos, mas nada que a incomodasse muito. Gratidão é a palavra que ela usa para definir esse momento.

Pyetro nasceu de parto cesárea com 3,100 kg | Foto Gustavo Luzzani/OCP News

Eu fiquei feliz, imagine começar o ano com a bênção que Deus nos deu. O sentimento é de muita alegria. É nosso terceiro filho e tudo que eu sinto é gratidão por ter recebido esse presente no início do ano", conta.

Pyetro nasceu de cesariana com 3,1 kg e 46 centímetros. O casal de Guaramirim estava planejando ter o terceiro filho e sinaliza que esse foi o último. "Agora já chega", conta sorrindo, Sintia.

De acordo com a mãe, a ideia era colocar o nome Miguel, por ser bíblico, mas seus filhos opinaram e no final a família optou por Pyetro Miguel. Ele mal nasceu e já virou o xodó da família.

Sintia com a irmã Jaqueline Silveira e o novo xodó da tia | Foto Gustavo Luzzani/OCP News

Assim que chegou no Hospital, Sintia perguntou: "Onde estão as mulheres grávidas desse hospital?", ela se surpreendeu com o ambiente calmo do local, que se transformou logo após a chegada de Pyetro. Segundo informações do Hospital e Maternidade Jaraguá do Sul outros nove bebes nasceram na unidade no dia 1º de janeiro deste ano.

Miguel e Helena seguem no topo dos nomes mais comuns

Miguel foi definitivamente o nome da década passada. Há nove anos ele é o nome masculino mais escolhido para bebês no Brasil, de acordo com os dados levantados ranking do BabyCenter Brasil.

As maiores preferências para meninos se mantiveram estáveis em 2019, com Arthur e Heitor fazendo companhia a Miguel no topo da lista. Samuel subiu e chegou ao nono lugar.

Helena, Alice e Laura foram os nomes mais escolhidos pelas famílias brasileiras para bebês meninas nascidos em 2019.

Valentina, alvo de memes na internet, caminha para sair da lista dos dez mais usados. Nomes terminados em -elly começam a cair em desuso, depois de anos de sucesso.

Liz e Maitê se destacam entre os nomes que vêm crescendo na preferência de mães e pais. Pérola, Bella e Aurora também estão entrando na moda.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Facebook Messenger