A Prefeitura de Schroeder, no Norte catarinense, concluiu a primeira etapa da pavimentação de 2,1 quilômetros da rua Rio de Janeiro. Para finalizar as obras, faltam os serviços de pintura, sinalização e marcação do meio-fio, que devem ficar para o mês de janeiro, quando a empresa licitada para a obra retorna do período de recesso. Os trabalhos iniciaram há três meses e receberam o investimento total de R$ 1,9 milhão, provenientes de financiamento com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). A aplicação do asfalto já trouxe benefícios para a rotina da comunidade. Segundo a moradora Edilene Bruch, sem o material, a rua acumulava muita poeira, inclusive dentro de casa. “Não dava para deixar as portas abertas. Com a pavimentação, até as árvores nas margens da via ficaram mais vivas”, comenta. Para Luciano dos Santos, a continuação das obras nos outros 900 metros da via, pertencentes à Guaramirim, vão auxiliar ainda mais a locomoção no local. “Os pedestres e ciclistas também devem tomar cuidado, porque o fluxo de veículos vai aumentar”, observa o morador.
Para finalizar as obras, faltam os serviços de pintura, sinalização e marcação do meio-fio | Foto Eduardo Montecino/OCP
De acordo com o secretário de Planejamento e Finanças da Prefeitura de Schroeder, Elmer Sandro Quadros, a pavimentação da rua Rio de Janeiro irá facilitar o escoamento de produção e a mobilidade urbana de Schroeder. “O acesso direto a uma rodovia deve atrair novas empresas para o município e trazer um desenvolvimento de médio em longo prazo”, ressalta o secretário. Os outros 900 metros da rua ainda não pavimentados estão localizados em Guaramirim e dão acesso direto à SC-108 (Rodovia do Arroz). O prefeito do município, Luís Chiodini, informa que está buscando convênio com o governo estadual para levantar o recurso necessário, estimado em R$ 1 milhão. “Não temos verba para custear toda a obra, por isso estamos tentando uma parceria com o Estado de pelo menos 50%”, aponta Chiodini. O prefeito de Guaramirim ainda enfatiza que é de interesse do município cooperar com a obra, principalmente por ser mais uma opção de acesso às cidades.