Após quatro semanas consecutivas classificado como risco "gravíssimo" para o coronavírus, o Médio Vale do Itajaí, que envolve cidades como Blumenau, Indaial, Gaspar e Brusque, apresentou uma leve melhora na situação envolvendo o enfrentamento à doença.

Conforme avaliação dos indicadores pelo Governo de Santa Catarina, atualizada nesta quarta-feira (12), a região está no nível considerado "grave", o penúltimo na escala - que inclui ainda os riscos "moderado" e "alto". A metodologia foi adotada pela Secretaria de Estado da Saúde no início de junho, para auxiliar as prefeituras catarinenses na tomada de decisões sobre a liberação ou restrição de atividades.

A reclassificação para um nível abaixo foi ocasionada pelo aumento no número de leitos de UTI estruturados para tratamento da Covid-19. Recentemente, houve a ativação de 31 novas vagas em Blumenau, 10 em Indaial e 10 em Timbó.

 

 

As 14 cidades que integram a Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi) somam 19.783 casos e 177 óbitos relacionados à doença, de acordo com dados divulgados pelas prefeituras.

Restante do Vale em nível "gravíssimo"

Por sua vez, a situação nas outras duas regiões que compõem o Vale do Itajaí permanece inalterada. O Alto Vale do Itajaí, que inclui cidades como Rio do Sul, Ituporanga, Taió e Ibirama, e a Foz do Rio Itajaí, que engloba municípios litorâneos, como Itajaí e Balneário Camboriú, continuam classificados em nível "gravíssimo".

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul