A partir desta quinta-feira (19), a Seja Digital, entidade responsável pelo processo de digitalização do sinal de TV no Brasil, vai participar de uma série de eventos em Jaraguá do Sul.

O objetivo é informar a população sobre o desligamento do sinal analógico, que vai ocorrer no dia 5 de dezembro em 13 cidades das regiões de Joinville, Jaraguá do Sul e Blumenau.

Mais de 10 mil kits gratuitos de conversão serão distribuídos em Jaraguá do Sul para famílias de menor renda atendidas pelo governo federal.

Segundo a Prefeitura de Jaraguá do Sul, 8,3 mil famílias da cidade atendem aos requisitos e tem o direito do conversor gratuito.

Leia mais: OCP nos bairros: lazer e boa estrutura marcam o Jaraguá Esquerdo

As ações começam com a participação da gerente regional da Seja Digital em Santa Catarina, Cheila Zortéa, em uma sessão da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, nesta quinta-feira (17). Ela pretende apresentar o trabalho que a entidade está desenvolvendo na região.

 "Vamos auxiliar os moradores da cidade a identificarem se o sinal recebido no televisor é analógico e mostrar o passo a passo para realizar a transição", explica Cheila.

Nos dias 20, 21 e 22 de julho, a Seja Digital vai estar na Kolonistenfest para esclarecer as dúvidas dos jaraguaenses sobre o desligamento do sinal analógico e sua diferença para o sinal digital.

Desligamento é sinônimo de avanço tecnológico

Para o sinal ser desligado, é preciso que 93% da população tenha acesso ao sinal digital, segundo o Ministério das Comunicações. Conforme a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), cerca de 90 milhões de pessoas assistem TV apenas com o sinal digital no Brasil.

A Anatel pretende chegar a 125 milhões de pessoas até o fim do ano. Mas o desligamento do sinal analógico só deve ocorrer em 2023 em todos os 5.570 municípios do país.

Blumenau, Joinville, Araquari, Balneário Barra do Sul, Gaspar, Guaramirim, Indaial, Luiz Alves, Massaranduba, Pomerode, São Francisco do Sul e Schroeder também terão o sinal analógico desligado no dia 5 de dezembro de 2018.

Segundo Cheila, a migração do sinal analógico de TV para o digital vai acarretar em uma grande avanço tecnológico, permitindo que as operadoras de telefonia móvel possam ativar a tecnologia 4G, que tem uma cobertura maior, melhor qualidade e é mais rápida.

Ao ser desligado, o sinal analógico de TV vai liberar a faixa de radiofrequência dos 700 MHz.

Quer receber as notícias no WhatsApp?