Foto Eduardo Montecino/OCP News
Foto Eduardo Montecino/OCP News

A paróquia São Sebastião, localizada no Centro de Jaraguá do Sul, foi criada em 1912 e, desde então, recebeu diversos padres e párocos para atuar na administração e no cuidado pastoral.

Agora, o já conhecido e muito querido pela comunidade, padre Diomar, passará suas funções para o padre Hélio Feuser e ao padre Elói José Schons, que assumirão como pároco e vigário paroquial, respectivamente, no próximo domingo (17), durante a missa das 9h30.

Prestes a assumir o cargo de pároco em Jaraguá do Sul, o padre Hélio afirma que pretende continuar no mesmo caminho que o pároco anterior.

“Como é uma paróquia que existe há muitos anos, já tem uma forma de proceder, pretendo seguir a mesma linha e colaborar com o que de fato a comunidade precisa”, afirma.

Para ele, o que rege uma paroquia é a espiritualidade, por isso, mesmo com as funções atribuídas à parte administrativa, o novo pároco pretende focar na parte espiritual. Neste sentido, compromete-se a criar retiros, lideranças e fazer também o papel de padre, que é prioridade.

O Padre Elói já está celebrando missas em Jaraguá do Sul | Foto Eduardo Montecino/OCP News

O religioso também ressalta a importância em atrair os jovens para a comunidade católica, utilizando meios modernos. Uma das opções citadas por ele é o auxílio das redes sociais que, em suas experiências anteriores, mostrou-se uma boa forma de evangelização.

“Acredito que a igreja tem acertado nas formas de atrair os jovens, estamos investindo em retiros e também vamos continuar com as missas voltadas para os mais novos, realizadas uma vez por mês. Temos uma quantidade significativa de participantes”, aponta.

Aos 52 anos, e com 21 anos de sacerdócio, ele divide sua vida entre as atividades paroquiais e momentos de lazer, possui hobbies como pescar, plantar e também se considera muito ligado à música.

Outro hábito diário que mantém é a caminhada, além de se propor a fazer algo diferente toda semana para sair da rotina.

Foco na missão

É caminhando que o padre pretende conhecer um pouco mais de Jaraguá do Sul, cidade que visitou há 30 anos e teve a oportunidade de conhecer alguns dos pontos turísticos. Mas, como ainda está em processo de adaptação, nesse primeiro momento pretende direcionar seu tempo à comunidade e à paroquia.

Primo em segundo grau do Pe. Aloísio Boeing, o Pe. Hélio não esconde sua alegria quando questionado sobre o processo de beatificação do parente.

“O Pe. Alísio já tinha atitude de santidade em vida, e ser um parente próximo dele me dá uma responsabilidade ainda maior perante a comunidade, estou com uma expectativa muito grande e muito feliz”, afirma.

Ele conta que com essa vocação, é importante estar preparado para enfrentar diversas situações “Temos uma missão, as pessoas nos procuram para ajudá-las a encontrar soluções para os problemas, a nossa palavra como padre tem um peso muito grande”, garante.

O novo pároco assume as atividades no próximo domingo (17) | Foto Eduardo Montecino/OCP News

A certeza da vocação

Pe Hélio Feuser nasceu em São Maritinho, no pequeno distrito de Vargem do Cedro, em Santa Catarina, em local conhecido mundialmente como a capital das vocações.

Com uma família religiosa, morando em frente a uma igreja, diz que a vontade de seguir o caminho religioso iniciou na adolescência, por isso, cursou teologia e filosofia. Foi durante esse processo formativo que ele teve a certeza da vocação.

Recebendo grande apoio da família, o mais novo dos onze filhos foi ordenado em janeiro de 1998, quando iniciou como padre no Santuário Sagrado Coração de Jesus, em Joinville, onde permaneceu por dois anos.

Após esse período, foi diretor de um seminário em Crissiumal (RS) por sete anos e partiu para Roma, onde permaneceu por um ano fazendo cursos e estudando espiritualidade.

Após o período fora do Brasil, padre Hélio trabalhou cinco anos em Brusque, seguindo para Itajaí, onde assumiu a função de pároco e permaneceu durante seis anos.

“Foi uma experiencia diferente por ser uma cidade portuária, com características próprias, com comunidades cheias de desafios pastorais”, relembra.

Dedicação à espiritualidade

Com um novo desafio, o padre Elói, 55 anos, inicia seus trabalhos em Jaraguá do Sul para viver uma nova experiência sacerdotal.

“Estou muito contente com essa oportunidade, acredito que com a experiência que consegui no meu caminho, sei que vou fazer um bom trabalho aqui”, afirma.

O Pe. Elói considera como sua missão ajudar a comunidade a enfrentar momentos difíceis | Foto Eduardo Montecino/OCP News

Com 34 anos de sacerdócio, afirma que não conseguiu conhecer a cidade ainda, pois está dedicado aos estudos. Ele se considera um grande fã da literatura e também gosta de estudar em nas horas vagas para compreender melhor o mundo da espiritualidade.

“A palavra de Deus é iluminação, fala sobre a experiência do povo de Deus, do amor do senhor na vida das pessoas e hoje essa palavra continua tendo a mesma importância”, afirma.

“Tento passar para as pessoas uma forma de ver, entender e perceber que a palavra nos traz respostas sobre a vida e precisamos ouvir”, continua.

Sobre a frequência dos jovens na igreja na atualidade, o padre afirma o mundo está muito vazio e por isso, em todos os locais, quando a igreja consegue acolher os mais novos, eles se tornam participativos, querem entender e se aproximar da experiência que a igreja fornece.

Ele acredita que a missão em sua vida sacerdotal é consolar os aflitos e passar esperança em nome de Deus. “Tento mostrar um caminho para superar momentos difíceis e reconciliar as pessoas com Deus”, conta.

Nessa nova etapa, pretende seguir o mesmo caminho de padre Diomar, que foi seu aluno. “O Pe. Diomar foi um aluno muito aplicado, com amor no coração, minha missão é continuar o seu trabalho da melhor forma possível”, afirma.

Para finalizar, o novo padre deixou um recado para a comunidade:

“Gostaria de agradecer pela recepção maravilhosa, estou a disposição de todos para ajudá-los a superar momentos difíceis. Que Deus esteja nos dando força e coragem para não termos medo de cumprir nossa missão, sempre com serenidade, generosidade e amor.

Vida religiosa

Nascido em Boa Vista do Buricá, no Rio Grande do Sul, percebeu sua vocação aos 10 anos e aos 13 anos já começou a frequentar o seminário na cidade de Crissiumal, no mesmo estado. Alguns anos depois foi para Corupá e em seguida mudou-se para Curitiba, onde encerrou o ensino médio.

Em 1977 fez seus primeiros votos em Brusque, onde também fez estágio por um ano no seminário. Em 1981 mudou-se para Taubaté-SP, onde cursou a faculdade de teologia e foi ordenado como padre.

Trabalhou como padre em São Paulo por 5 anos na Paróquia Nossa Senhora Candelária, depois desse período, assumiu como pároco na igreja São Judas Tadeu, onde trabalhou por mais cinco anos.

Retornando a Taubaté para fazer mestrado em teologia pastoral, o Pe Elói dedicou alguns anos de sua vida como professor e no mesmo período trabalhou como pároco na Paróquia Sagrado Coração.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?