Schroeder registra primeira morte causada por H1N1

Vacinação dos grupos de risco foi uma das medidas, mas prevenção da doença depende de atitudes diárias por parte da população - Foto: Piero Ragazzi/Arquivo OCP Vacinação dos grupos de risco foi uma das medidas, mas prevenção da doença depende de atitudes diárias por parte da população - Foto: Piero Ragazzi/Arquivo OCP

Cotidiano

Por: OCP News Jaraguá do Sul

sábado, 04:00 - 18/06/2016

OCP News Jaraguá do Sul
A Secretaria Municipal de Saúde de Schroeder confirmou ontem a primeira morte por H1N1. O homem de 66 anos morreu no dia 1º de junho, no Hospital São José, em Jaraguá do Sul. O idoso, que era obeso, sofria de diabetes e tinha pressão alta, estava internado há quase um mês. Segundo a técnica em enfermagem e responsável pelo setor de Imunização e Epidemiologia de Schroeder, Lúcia Kersten Brumüller, o resultado com a subtipagem era conhecido desde a semana passada, mas a atualização junto à Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina foi liberada apenas no final da tarde de quinta-feira (16), através de boletim oficial. De janeiro a junho, Schroeder notificou sete casos suspeitos de Influenza. Além da morte confirmada por H1N1, um caso foi descartado, três aguardam resultado e dois casos confirmados permanecem no aguardo da subtipagem. Lúcia enfatiza a necessidade de prevenção contra a gripe. “As orientações continuam as mesmas. Quem ainda não se vacinou, deve procurar o posto de saúde central, porque ainda temos a vacina em estoque para a segunda dose das crianças, gestantes, idosos e pessoas com comorbidades”, pontua. “Já orientamos também nas escolas e pelos agentes comunitários sobre os cuidados de prevenção, como ambientes arejados, lavar constantemente as mãos, ou usar álcool gel. Agora é esperar que a população faça a sua parte”, complementa. Em Jaraguá do Sul, boletim emitido na quinta-feira pela Prefeitura apontou 21 casos suspeitos, em que nove foram confirmados. Das nove confirmações, quatro permanecem em investigação para a subtipagem, um caso ainda aguarda resultado de exames e os demais deram negativos. Neste ano, duas pessoas já morreram em Jaraguá do Sul em decorrência da doença. Guaramirim registra o maior número de mortes da microrregião com três casos. Entre janeiro e junho, foram 11 suspeitas, com seis confirmações. Um caso ainda aguarda resultado de subtipagem. Em Massaranduba e Corupá, até essa semana ainda não houve nenhuma notificação de caso suspeito. Desde janeiro, já foram confirmados 398 casos de Influenza no Estado, que resultaram em 42 mortes.
×