Desde o dia 1º de agosto, data em que ocorreram 53 óbitos causados pela Covid-19 em Santa Catarina, o estado apresenta trajetória de queda no número diário de mortes decorrentes da doença. A média dos últimos sete dias, contados até esta quinta-feira (3), é de 23 óbitos. A taxa de letalidade catarinense, de 1,27%, é a menor do Brasil e está abaixo da maioria dos países desenvolvidos.

O número de novos casos também dá sinais positivos. O dia com maior número de pacientes que tiveram os primeiros sintomas do coronavírus foi 20 de julho. Desde então, a trajetória é de redução.

O governador Carlos Moisés atribui os números positivos de Santa Catarina na comparação com outros estados e países às medidas adotadas no início da pandemia, que permitiram adiar o pico da curva de contágio a tempo do fortalecimento da estrutura hospitalar.

"Não há registro de nenhum óbito causado por falta de leito nos hospitais catarinenses. Conseguimos evitar aqui uma realidade de países europeus, como a Itália, onde não havia capacidade para atender a todos que precisaram. Com o aumento de 100% na oferta de leitos de UTI adulto, garantimos a menor taxa de letalidade do Brasil", avalia.

 

 

Além da tendência de queda no número de óbitos por dia, Santa Catarina mantém a menor taxa de letalidade do Brasil e a quarta menor mortalidade por 100 mil habitantes, de acordo com os dados do Ministério da Saúde. Esses dois indicadores apresentam dados significativamente mais positivos que a média nacional.

*Com informações da Secretaria de Estado da Comunicação

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul