A Estação de Tratamento de Esgoto do bairro Ilha da Figueira (ETE Figueira), foi inaugurada no ano de 2002 e é uma das mais antigas de Jaraguá do Sul.

Apesar de operar com a tecnologia implantada à época e acima da sua capacidade, atende as exigências legais para o tratamento de esgoto e está com a licença ambiental em dia, junto ao Instituto do Meio ambiente de Santa Catarina (IMA).

O Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) planeja ampliar e modernizar essa ETE.

Foto: Divulgação

Segundo o diretor e presidente do Samae, Ademir Izidoro, os estudos da equipe técnica da autarquia já apontavam que para continuar atendendo a demanda, seria necessário ampliar a estrutura.

“E adquirir um novo terreno para a construção de uma nova ETE, pois o terreno atual não comporta uma estação com maior capacidade. Portanto, uma vez construída a nova estrutura, a atual será desativada”, afirma.

Foto: Divulgação

Ele ainda detalhou os projetos para o esgotamento sanitário da cidade, ao presidente da Câmara, Onésimo Sell, em recente visita que fizeram à ETE Figueira.

“Portanto, o Samae está concluindo a compra do novo terreno (após a ponte do Centenário), onde a nova ETE atenderá, além dos bairros atuais, os bairros João Pessoa, Vieira, Centenário e Santa Luzia. Com isso, será possível fazer o projeto executivo e encaminhar a captação de recursos para construção da nova ETE. O custo da nova estrutura está estimado em cerca de R$ 35 milhões”, informou.