Até o final do mês, devem ser concluídas as obras de retirada da tubulação da SCGás na Ponte do Portal, no limite entre Jaraguá do Sul e Guaramirim, iniciadas no último sábado (10). A tubulação de gás era o principal entrave para a continuidade da obra na ponte sobre o Rio Itapocuzinho, que faz parte do processo de duplicação do trecho estadualizado da BR-280, cuja ordem de serviço foi assinada em maio do ano passado, com previsão de conclusão em 24 meses.

De acordo com informações da assessoria da Secretaria de Estado da Infraestrutura, também estão em andamento a construção de sete obras de arte especiais, que incluem duas passagens superiores para veículos, viaduto sobre a linha férrea, viaduto Guamiranga e três passarelas de pedestres que serão incorporadas ao trabalho de duplicação do trecho. Os serviços incluem terraplanagem, pavimentação, drenagem e sinalização.

Foto: Fábio Junkes

O trecho a ser duplicado tem 9,49 quilômetros de extensão e abrange o entroncamento da Rodovia SC 413 (Km 50 ao Km 293, sentido Joinville) e o entroncamento da Rodovia SC-416 (Km 59 ao Km 786, sentido Schroeder). O investimento total, com recursos do Estado, será de R$ 56 milhões.

Edital para duplicação de trecho na SC 108 será relançado em breve

Dentro de alguns dias, a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Mobilidade fará o relançamento do edital para duplicação de um trecho de 15,15 quilômetros da SC-108, que vai do trevo de intercessão em Guaramirim até o acesso ao Bairro Butuca, em Massaranduba, nas imediações do entroncamento com a Rua Otto Bauer, no acesso à Apae. A SC-108 é um importante corredor logístico que interliga o Vale do Itajaí ao Norte do Estado e por onde trafegam diariamente cerca de 20 mil veículos.

Foto: Fabio Junkes

A primeira licitação, lançada pelo governo estadual em novembro de 2021, fixou o valor da duplicação em R$ 207.720.979,66. A data para abertura das propostas estava marcada para dia 24 de março, mas foi suspensa pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), por valor excessivo.

O TCE apontou seis irregularidades e ordenou a suspensão da licitação, já que os problemas encontrados poderiam gerar custos extras de R$ 5 milhões aos cofres públicos.