A saúde dos homens ganhou uma aliada na prevenção e orientação em Jaraguá do Sul há quatro anos. Fundada em 2013, a Rede Nacional Masculina de Prevenção e Combate ao Câncer foi reconhecida nesta semana como uma entidade de utilidade pública municipal por intensificar a conscientização sobre o tema. A intenção agora é expandir o trabalho pelo território nacional. Com o foco na orientação e apoio ao homem, a Rede Saúde do Homem, como também é chamada, celebra o novo passo. Segundo o idealizador do projeto, Antonio Marcos de Souza, a partir de agora as ações da entidade terão mais força. “Estávamos funcionando como um navio ancorado, agora poderemos navegar por esse país inteiro. Além do reconhecimento do trabalho e credibilidade, isso nos possibilita buscar recursos públicos para realizar atividades em prol da população”, enfatiza. Ele explica que a entidade, pioneira no país, pretende realizar ações em todo o território nacional, mas inicialmente se concentrará na cidade e região. Souza lembra que a iniciativa nasceu diante da falta de um projeto como o da Rede Feminina de Combate ao Câncer, que se tornou madrinha do projeto. O idealizador correu atrás das informações e parceiros para dar vida a entidade. O intuito do grupo é melhorar a qualidade de vida da população masculina, atuando na prevenção e após a descoberta da doença. “A maior causa de o homem não ir ao médico chama-se desinformação. O preconceito é resultado disso, então vamos levar informação para eles através de 11 programas”, conta. No Brasil, segundo dados do Inca (Instituo Nacional de Câncer), o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. Fica atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. “O câncer desequilibra qualquer família, por mais forte que ela seja, e é importante haver uma orientação e acompanhamento. É algo mais comum para mulheres e para homens era inexistente. Agora, pretendemos intensificar esse trabalho”, afirma. Segundo ele, a ideia é dar amparo tanto ao homem que acabou de descobrir a doença, quanto à família. Atualmente, o grupo já faz trabalhos de orientação e distribui pela cidade cartelas informativas sobre doenças mais comuns nos homens. Assim que sair o alvará da sede, localizada na Avenida Getúlio Vargas, o local ficará aberto de segunda a sábado para atender a população. Souza explica que não serão feitos atendimentos ambulatoriais no local, mas sim os encaminhamentos. “Queremos fazer parcerias com psicólogos e advogados para que essas pessoas tenham atendimento e também fazer um trabalho junto a secretaria de saúde”, diz. Com o passar do tempo, a ideia é levar o trabalho de prevenção para as escolas para que os filhos cobrem os pais e comecem desde cedo a ter preocupação com a saúde. Orientação na Praça No sábado (8), os voluntários da Rede Saúde do Homem farão uma ação em frente ao Museu Emílio da Silva, na Praça Ângelo Piazera. O grupo irá entregar o novo folheto com informações sobre doenças, sites para consultar mais informações e alguns direitos da pessoa que teve câncer. Além das ações, o grupo divulga através das redes sociais informações relevantes sobre doenças e cuidados. Para acompanhar, basta acessar a página no facebook