Para empresário Wanderlei Passold, revitalização é oportunidade 
para criar um espaço melhor aos cidadãos e comerciantes - Foto: Eduardo Montecino
Para empresário Wanderlei Passold, revitalização é oportunidade para criar um espaço melhor aos cidadãos e comerciantes - Foto: Eduardo Montecino
Um projeto desenvolvido pela CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Jaraguá do Sul em parceria com o Sebrae irá estudar maneiras de revitalizar o Calçadão da Marechal e criar um ambiente mais atrativo para os consumidores. Segundo avaliação do Sebrae, experiências anteriores mostram que o projeto aumentaria em até 10% a circulação de pessoas e o faturamento das lojas após um ano de adesão.
Hoje, as entidades estarão reunidas para alinhar os detalhes da pesquisa preliminar que irá montar um raio-x do Calçadão. “Nessa pesquisa iremos identificar o que os consumidores e os comerciantes acham do espaço, do que sentem falta, o que precisa melhorar e o que pode ser feito”, explica o vice-presidente da CDL, Gabriel Seifert, que coordena a iniciativa.
De acordo com Seifert, num primeiro momento o trabalho foi direcionado aos empresários da região. “Mais de 40 comerciantes oficializaram a intenção de participar do projeto”, comemora.
Para o diretor de Desenvolvimento Econômico do Instituto Jourdan, Marcio da Silveira, a adesão dos lojistas é fundamental. “Não adianta o Sebrae vir aqui se o ente mais importante, que é o lojista, não acredita no que será feito”, afirma.
Entre as propostas que devem ser avaliadas estão a arborização do Calçadão, a harmonização das fachadas das lojas, a criação de espaços de convivência, a realização de eventos e cursos de capacitação, detalha Silveira.
Para a jaraguaense Terezinha Bartsch, a revitalização serviria de estímulo. “Lugares com mais verde sempre são bacanas”, diz. Na opinião do operador de máquinas Elsio Kosteski, a promoção de eventos e apresentações culturais seria um atrativo interessante para a família. “Viemos mais aos fins de semana, seria bom ter algo de diferente”, acredita.
Segundo o empresário Wanderlei Passold, proprietário de uma loja de sapatos, Jaraguá do Sul tem uma infraestrutura interessante para compras, mas pode aproveitar ainda melhor esses espaços. “Podemos criar um espaço em que as pessoas possam transitar com tranquilidade e se sentir bem”, defende. A empresária Maria Teresinha Giacomozzi complementa: “O fluxo de pessoas aqui é enorme aos sábados, devíamos investir em um espaço realmente para a família. Quem sabe impedir o fluxo de carros no sábado ajudaria.”