Brasileiro nascido em São Paulo, Martin Spier não se limitou ao território nacional para alcançar sucesso profissionalmente. Além de viajar para mais de 100 cidades em 20 países diferentes em busca de experiências que agregassem conteúdo e experiência, Spier se tornou ‘sênior performance enginner’ da Netflix. A provedora global de filmes e séries de televisão via streaming foi fundada em 1997 e possui atualmente mais de 80 milhões de assinantes. O brasileiro é o responsável por garantir o desempenho do serviço aos usuários globais que, juntos, assistem mais de 10 bilhões de horas de conteúdo trimestralmente. Spier foi convidado pela Faculdade Senac para palestrar em Jaraguá do Sul nesta quinta-feira (29), às 19h30 no Centro Empresarial do município. Para divulgar o evento “Inove ou fique para trás”, o engenheiro falou com exclusividade ao jornal O Correio do Povo e abordou temas como as diferentes maneiras das empresas buscarem o sucesso através da cultura de inovação. O profissional também contou sobre como é trabalhar em uma das empresas mais conhecidas do mundo. Para você, qual é o real significado da palavra inovação? Podemos afirmar que ela está além das grandes ideias e também precisa ser inserida nos pequenos processos do cotidiano? Para mim, o significado de inovação é a procura constante pela melhoria, sem consideração pelo status quo. Ela vem em sua grande maioria do efeito cumulativo de pequenas melhorias e mudanças de hábitos, e é extremamente importante. Mesmo assim, alguns problemas dependem de grandes mudanças e quebras de paradoxos, e não são menos importantes. O conjunto destes cenários leva à inovação contínua. Algumas organizações são conservadoras e sentem medo de mudanças. Como alterar este cenário e garantir que este conceito passe efetivamente a fazer parte da cultura da empresa? Inovação pode fazer parte da cultura empresarial de diversas maneiras, muitas vezes mutuamente excludentes, logo, não existe somente uma maneira de se promover essa cultura. Durante a palestra, apresentarei diversos aspectos e valores de uma cultura que fomenta inovação. Fazer com que isso se torne realidade depende primariamente que toda empresa acredite nos valores propostos, e aja de acordo com os mesmos. Você acredita que os jovens empreendedores já estão buscando soluções inovadoras para os seus negócios? Acredito que não só jovens, mas a população em geral não está mais se acomodando e aceitando o status quo. Isto, juntamente com avanços de tecnologia que facilitam a criação de novas soluções, leva as pessoas a cada vez mais procurar o novo em suas áreas. Qual a relação entre inovação e competitividade? Como um aspecto influencia o outro? A competitividade, juntamente com a velocidade com que novas soluções são criadas, faz com que serviços e produtos se tornem obsoletos cada vez mais rápido. Sem a inovação e melhoria contínua de seus serviços e produtos, organizações tendem a rapidamente perder espaço para competidores com produtos e serviços melhores e mais diferenciados. Em sua opinião, como está o Brasil hoje em termos de competitividade? O que falta para nos equipararmos aos países mais inovadores do mundo? O que tenho escutado recentemente de pessoas mais envolvidas no ecossistema brasileiro é que o país está em um momento muito bom para inovação. Devido a diversos motivos, a competitividade em certas áreas de negócio ainda é muito baixa e faltam soluções boas para diversos problemas. Por isso, novas empresas surgem exatamente com o intuito de quebrar paradigmas e criar soluções inovadoras, com foco no mercado nacional e até global. Obviamente, existem fatores que dificultam tal movimento no Brasil, mas o mesmo acontece em todos os países, alguns mais que outros. Qual é o papel da educação na criação de uma cultura de inovação? Acredito que a educação tem um papel extremamente importante nisso, tanto positivo quanto negativo, dependendo da definição tomada. O conhecimento em si é muito importante e positivo. Sem um bom entendimento do problema e atuais soluções, não é possível criar uma proposta inovadora. Em contrapartida, a educação formal, dependendo do processo, pode ser positiva ou restringente. Um processo focado em exploração e resolução de problemas criativamente pode ter um efeito muito positivo. Como é integrar uma das empresas mais inovadoras do mundo? Que tipo de prática adotada dentro da empresa você considera um modelo que deveria ser seguido? É extremamente desafiador, o que do meu ponto de vista é um dos maiores atrativos da Netflix. Devido ao alcance, à escala, e à velocidade de inovação, tenho a chance de trabalhar em desafios únicos, que raramente foram enfrentados por outras empresas antes, o que é muito recompensador. Não existe uma única prática adotada, mas sim um conjunto de valores que geram práticas, justamente um dos temas da palestra. A Netflix é famosa por sua relação honesta e direta com os consumidores. Neste quesito, a empresa sempre foi extremamente inovadora. Como chegar, por meio da inovação, a esta identidade marcante e que consiga constantemente se manter dentro da expectativa dos consumidores? Não faço parte do time de PR/RP ou serviço ao cliente, mas a transparência é parte da cultura da Netflix, e acredito que isto seja refletido na relação com os usuários. Manter-se dentro da expectativa, ou melhor, acima da expectativa dos consumidores, é reflexo de todo trabalho e melhoria contínua, em todas áreas da empresa. linha azul SERVIÇO Os ingressos ainda estão à venda pelo valor de R$ 80, com meia entrada para estudante por R$ 40. Aos profissionais de tecnologia, professores e imprensa é oferecido um desconto de 20%. linha azul