A Secretaria de Desenvolvimento Rural de Abastecimento vai finalizar até quarta-feira (8) um relatório de prejuízos provocados pelo ciclone da semana passada na agricultura de Jaraguá do Sul.

Segundo o secretário, Daniel Pech, as estimativas ainda são prematuras, mas a bananicultura, principal cultura da cidade, teve cerca de 50% da produção afetada.

“Muitos aviários também foram prejudicados e ainda há os que estão sem energia elétrica, aumentando o potencial de perdas para os agricultores”, pondera.

A produção de hortaliças em estufas, que também é destaque no município, teve um prejuízo considerável.

Foto Divulgação

O relatório seguirá para a Defesa Civil do Estado e integrará as ações a serem tomadas, minimizando os prejuízos dos agricultores, muitos dos quais com empréstimos bancários e financiamentos junto a instituições de fortalecimento da agricultura familiar.

A bananicultura envolve cerca de 900 famílias de Corupá, São Bento do Sul, Schroeder e Jaraguá do Sul.

Aqui na cidade, dados da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Abastecimento apontam que a banana caturra ocupa área de 1,9 mil hectares, numa produção de 47,5 mil toneladas. A banana prata ocupa 200 hectares, com produção de 3,6 mil toneladas.

Foto Divulgação

A cidade possui uma extensão agrícola de 225 quilômetros quadrados, tendo como principais produtos a banana, arroz, aipim, milho, batata doce, hortifrutigranjeiros, palmáceas, reflorestamentos e pastagens.

As propriedades rurais cadastradas somam 3.142, compreendendo cerca de 7% da população municipal, ou seja: 11.711 habitantes.

 

Com informações da assessoria de imprensa

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul