O Hospital Beatriz Ramos, de Indaial, fez a aplicação dos primeiros testes rápidos de um pacote de 3 mil adquiridos para identificação da Covid-19. Esses exames foram realizados em quatro pacientes e um colaborador da unidade de saúde. Todos os resultados deram negativo para a doença.

Os testes rápidos são efetuados apenas com indicação médica. Para ser considerado um caso suspeito de coronavírus, o paciente deve apresentar pelo menos dois sintomas, sendo um deles respiratório, como: febre, falta de ar, tosse, coriza, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal, dispneia, mialgia ou diarreia.

Dos cinco casos avaliados, três eram mulheres e dois homens, residentes nos bairros Carijós, Encano do Norte, Encano Baixo, João Paulo II e Sol. Quanto à faixa etária, dois tinham entre 70 e 79 anos; dois entre 50 e 59 anos; e um entre 30 e 39 anos. Em seus históricos de saúde, eles apresentam doenças crônicas.

Foto Divulgação/Prefeitura de Indaial

A aquisição dos testes rápidos é fruto de uma ação conjunta entre Prefeitura de Indaial, Associação Empresarial de Indaial (Acidi) e Poder Judiciário. Dos 3 mil exames, cerca de 2 mil foram comprados pela Prefeitura, 500 pela Acidi e outros 500 por meio de uma doação do Poder Judiciário. Eles chegarão em lotes nas próximas semanas.

Semelhante ao de gravidez, o teste rápido é feito a partir de uma amostra de sangue coletada do paciente. Segundo o Ministério da Saúde, ele faz o diagnóstico da infecção ao detectar uma resposta do sistema imunológico ao vírus. O resultado sai em até 15 minutos.

 

 

No último sábado (11), Indaial confirmou a primeira morte de um morador da cidade por coronavírus. A vítima era uma professora de 63 anos, que também tinha doenças crônicas.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul