As altas temperaturas sentidas na última semana devem finalmente dar lugar a um clima mais agradável a partir de domingo (10), em Jaraguá do Sul. Com as máximas entre 35°C e 40ºC, o calor dos últimos dias trouxe sensações térmicas acima dos 45°C, surpreendendo quem esperava um início de outono com dias frescos. A diminuição nas temperaturas, entretanto, também exigirá a volta do bom e velho guarda-chuva, já que a previsão é de tempo encoberto e chuvoso pelo menos até quarta-feira da semana que vem. O final de semana começa com sol durante todo o dia hoje (8) e temperaturas altas, com mínima de 23°C e máxima de 32°C. Há possibilidade de chuvas isoladas no decorrer da tarde e da noite. No domingo, o sol parece novamente acompanhado de pancadas de chuva entre a tarde e a noite, e as temperaturas começam a cair, ficando entre os 21°C e os 24°C. “A partir da noite de domingo, é esperado um volume um pouco mais alto de chuva, o que irá influenciar na queda das temperaturas”, explica o meteorologista da Epagri/Ciram, Erickson de Oliveira. Na segunda-feira, o clima ficará encoberto durante o dia, com a presença de muitas nuvens e chuva no início e no final do dia. As temperaturas podem variar entre 20°C e 23°C. “A semana deve ficar na casa dos 25°C, podendo oscilar pouco acima disso”, avalia Oliveira. Devido ao tempo encoberto, o volume de chuva tende a ser mais alto nas regiões próximas ao litoral. “Entre domingo e quarta-feira, estima-se uma média diária em torno dos 30 milímetros para os municípios da região, sendo que o acumulado destes dias pode chegar a 100 milímetros, o que é um volume bem considerável”, detalha o meteorologista. Frio ainda vai demorar para chegar ao Estado Apesar das expectativas por temperaturas amenas, o calor registrado esta semana é considerado normal para a época, diz Oliveira. “A radiação solar e as massas de ar quente impulsionaram o aumento das temperaturas. Nesta semana, tivemos uma condição especial de bloqueio atmosférico que favoreceu que essa massa de ar quente ficasse estacionada em cima do Estado”, diz. Prova disso é que não houve nenhuma quebra de recorde de calor na região. “Isso indica que já tivemos meses de abril mais quentes”, destaca o meteorologista. Por enquanto, o frio ainda deve demorar um pouco mais a chegar. “Nossos equipamentos mostram que não tem nenhuma massa de ar frio forte vindo para a região, pelo menos nas próximas duas semanas”, indica Oliveira.