Em Corupá, o Censo 2022 recenseou até agora pouco mais de 50% da população, fato que preocupa a coordenação do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e ao prefeito, Luiz Carlos Tamanini.

O chefe do Executivo pede à comunidade que não só receba bem os pesquisadores, como responda corretamente ao questionário. Segundo Tamanini, o levantamento final é muito importante no aumento de repasse de recursos federais para o município.

“Atualmente, segundo estimativa, Corupá possui 16.300 habitantes, mas o censo realizado a cada 10 anos e que está ocorrendo agora, mostra assertivamente os números. Se os dados forem diferentes, por exemplo, aumenta o retorno do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), bem como o repasse de verbas para a saúde e outros programas de governo”, destacou.

De acordo com prefeito, com o número atual de habitantes, Corupá recebe 1.0 de repasse do fundo, o que representa atualmente em R$ 613 mil mensais, mas se o censo apontar, por exemplo, que o município possui 16.981 habitantes, já receberá 1.2, totalizando R$ 735 mil mensais.

“Vejam que nós estamos falando de quase R$ 1,5 milhão a mais de arrecadação por ano. É um dinheiro que faz a diferença”, ponderou Tamanini.

Para tranquilizar a população, o prefeito ressalta que todos os recenseadores estão com uniforme do IBGE e identificados, mas se mesmo assim tiver alguma dúvida, poderá buscar informações junto às autoridades policiais.

“Eu conclamo a nossa população, para dar esta importante contribuição ao município e assim nos possibilitar aumentar ainda mais os investimentos em todos os setores”, comentou.

Com informações da Prefeitura Municipal de Corupá