Udo Wagner destaca pioneirismo de inovação tecnológica bastante utilizada na Europa - Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
Udo Wagner destaca pioneirismo de inovação tecnológica bastante utilizada na Europa - Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
O sistema fotovoltaico que suprirá 75% da energia produzida pela Sociedade Cultura Artística (Scar) deve ser entregue no dia 28 de março, com previsão para entrar em operação em 28 de abril, segundo a entidade.
O projeto de geração de energia solar, que inclui um conjunto de seis blocos (subsistemas) com 576 placas produzidas pela WEG, produzirá cerca de 150 quilowatts de energia por mês. Serão seis inversores de 20 quilowatts e 576 placas de 260 watts. A redução na fatura de energia elétrica, que hoje gira em torno de R$ 15 mil ao mês, pode chegar a R$ 11 mil em um período de 30 dias.
O presidente da Scar, Udo Wagner, lembra que serão investidos R$ 900 mil, viabilizados pela iniciativa privada e por doações individuais de cinco pessoas, cada uma de R$ 150 mil. O sistema tem garantia de 25 anos. A iniciativa faz parte das ações comemorativas pelas seis décadas de atuação da Scar, completadas no dia 8 de junho. A atual edificação foi inaugurada no dia 16 de maio de 2003.
Wagner destaca o pioneirismo da inovação tecnológica do sistema fotovoltaico, que ainda não é utilizado em larga escala no Brasil, mas operacionalizado de forma efetiva em países da Europa. “Para nós, é motivo de orgulho”, resume.
Paralelamente serão investidos R$ 30 mil para o sistema de captação de água da chuva, a partir de canaletas instaladas no teto da instituição. A água descerá pelas colunas internas e cisternas até as bombas, que conduzirão o produto para a caixa d’água. No ano passado, foram investidos R$ 5 mil na construção de dois poços artesianos, mais R$ 31 mil na aquisição de nove filtros para consumo humano da água do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto). A água dos poços e da chuva são para uso nos sanitários e limpeza. “Pagávamos R$ 900 por mês da fatura de água e agora caiu para R$ 70”, enfatiza o presidente.