O verão começa hoje oficialmente e calor já marca presença há algumas semanas no dia a dia da região. Na  quarta-feira (12) da semana passada, os termômetros chegaram a marcar 40°C e para fugir das altas temperaturas, uma das opções mais procuradas é o famoso banho de rio.

A microrregião do Vale do Itapocu é fértil quando o assunto são as águas geladas dos rios e riachos e com a chegada dos dias quentes, quem não tem tempo ou paciência para enfrentar as filas rumo ao litoral, pega o caminho do interior em direção a eles.

Mas, assim como são uma ótima opção para amenizar o calor, os rios também podem ser palco de tragédias, se os cuidados necessários não forem tomados. De acordo com os Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul, neste ano, foram registrados cinco afogamentos até o momento.

O comandante Neilor Vincenzi ressalta a importância de estar atento às condições de saúde, dos próprios rios e também a necessidade de tomar alguns cuidados antes de entrar na água. Uma das características que o comandante ressalta e que precisa ser observada é com relação à profundidade do rio.

“Quando se fala em rios, não se fala em profundidade única. O relevo debaixo da água muda com muita frequência, então, é importante ter bastante cuidado. Além disso, estar atento aos locais nos quais são realizadas extração de material, nestes casos, é prudente evitar o banho”, diz.

Segundo Vincenzi, embora em Jaraguá do Sul não seja comum essa prática, há diversos locais em Guaramirim nos quais são realizadas extrações.

“É fundamental ter atenção, cuidado e sempre fazer tudo com muita responsabilidade. Aproveitar o verão com responsabilidade”, finaliza.

Principais cuidados

Não entre em lugares fundos

A profundidade do rio pode variar muito, por isso o ideal é buscar lugares onde é possível observar o fundo do rio, sem correnteza e pontos mais estreitos.

Ingestão de bebida alcoólica

Tome cuidado com a ingestão de bebidas alcoólicas, uma vez que o uso exagerado acarreta em perda de alguns reflexos, fazendo com que a pessoa se exponha mais do que o aconselhável no rio.

Alimentação

Evite se alimentar e, na sequência, entrar no rio. O comandante aconselha aguardar por aproximadamente uma hora após as refeições.

Armadilhas ocultas

Vincenzi afirma que a presença de armadilhas ocultas nos rios pode causar graves acidentes e, para evitar, é fundamental que o banhista tenha atenção às possíveis carcaças que são depositadas nos rios, como de bicicletas e fogões, por exemplo.

Atenção redobrada com crianças

O comandante ressalta que é fundamental ter cuidado com a presença de crianças nos rios. “Nunca, por mais que a criança saiba nadar, deixá-la sem colete ou boia.

O rio tem armadilhas, em um momento está em local tranquilo, um passo depois pode ter pedras, buracos, correnteza. Por isso, é fundamental ter atenção”, ressalta.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?