A reorganização do processo de trabalho das equipes de saúde bucal durante o período da pandemia da Covid-19 foi uma das experiências premiadas durante a Mostra Nacional de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde em Tempos de Pandemia, promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde e Organização Pan-americana da Saúde (Opas/OMS).

A reorganização da Odontologia durante a pandemia envolveu a organização dos fluxos de acesso e assistenciais, considerando as medidas de contingência para a Covid-19, a elaboração de Procedimentos Operacionais Padrão (POP), reforço no uso de Equipamentos de Proteção Individual, cumprimento das Portarias do Estado referente à capacidade operativa do serviço conforme a Matriz de Risco de SC, remanejamento de materiais odontológicos devido à diminuição no fluxo de atendimentos no período gravíssimo da pandemia, além da implantação da Teleorientação e Telemonitoramento em Odontologia.

A teleorientação foi um canal aberto à população no qual o cirurgião-dentista passava informações referentes aos tratamentos e as unidades com atendimento odontológico de acordo com o panorama epidemiológico, encaminhamentos para demandas odontológicas de urgência e emergência e manutenção de programas essenciais, como o do Diagnóstico do Câncer Bucal e Anquiloglossia.

Telemonitoramento

O projeto de telemonitoramento, desenvolvido conjuntamente com a Coordenação do Núcleo de Saúde Bucal da Secretaria do Estado de Santa Catarina, consistiu em uma ação que ocorreu entre outubro 2020 a fevereiro de 2021, direcionada para 4.258 pacientes adultos que aguardavam consulta com dentista na APS que tiveram o atendimento eletivo interrompido durante a pandemia devido às normativas estaduais e municipais, no qual o cirurgião-dentista ligou para os pacientes coletando informações em relação à saúde geral e bucal e no qual situações de urgência foram agendados em UBS para consulta resolutiva presencial.

As ações implantadas na Odontologia no município acompanharam as orientações do Ministério da Saúde, enfatizado no novo paradigma para o cuidado odontológico, tais como o acesso avançado, a odontologia de mínima intervenção e a teleodontologia.

Segundo a diretora de Saúde Silvia Bonatto, as ações de telemonitoramento em Jaraguá do Sul funcionaram como uma busca ativa na lista de espera e permitiram que o cuidado em saúde bucal fosse reavaliado e viabilizaram a comunicação entre o paciente e o serviço.

“Na Atenção Primária implantamos o Acesso Avançado em Odontologia. Na atenção especializada as ações de telemonitoramento permitiram a redução da fila de espera do Centro de Especialidades Odontológicas em 17,38%, sendo a maior redução na fila de Endodontia (tratamento de canal), que foi de 44,74%”, destaca.

O secretário de Saúde de Jaraguá do Sul Alceu Gilmar Moretti, acrescenta que a pandemia nos ensinou caminhos diferentes, o mundo vivenciou algo novo e em Jaraguá do Sul não foi diferente.

As ações de monitoramento em Odontologia permitiram que muitos munícipes fossem atendidos por meio da busca de pacientes que estavam aguardando para atendimento nas filas represadas, o que fez a diferença para a diminuição do sofrimento de muitas pessoas.