Por Natália Trentini As obras para instalação da rede coletora de esgoto na Rua Max Wilhelm terminaram e a etapa de recuperação da via começou. As equipes trabalham desde segunda-feira (12) para retirar a camada de asfalto antiga e na noite da última quarta-feira (21) começou a pavimentação. A expectativa é que em 15 dias o serviço seja finalizado e o trânsito normalizado, estima o presidente do Samae, Ademir Izidoro. O presidente destaca que a intenção é, com ajuda dos moradores, transformar toda a extensão em uma “rua modelo”. “Trocamos toda a drenagem pluvial, no ano passado trocamos a rede de água e agora o esgoto. É uma rua de entrada de Jaraguá e queremos que seja um modelo”, aponta. Izidoro destaca que os moradores deverão receber uma notificação da Secretaria de Planejamento e Urbanismo para que as calçadas sejam padronizadas. No mesmo ritmo, os canteiros da rua serão adotados por autarquias municipais – segundo Izidoro, a legislação prevê que canteiros podem ser assumidos por empresas. O Samae vai tomar conta do ajardinamento próximo à ponte Abdon Batista e o Issem vai cuidar do canteiro em frente ao seu novo prédio. Depois de concluir o serviço, a instalação da tubulação de esgoto parte para as outras 14 ruas que fazem parte do projeto, um trabalho que deve durar mais cinco meses. No fim, quatro mil pessoas serão atendidas pelo sistema.