No ano passado, foram 16.040 infrações por estacionamento irregular, sendo 71% delas motivadas pelo descumprimento das regras do estacionamento rotativo - Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
No ano passado, foram 16.040 infrações por estacionamento irregular, sendo 71% delas motivadas pelo descumprimento das regras do estacionamento rotativo - Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
O número de infrações de trânsito registrado em Jaraguá do Sul teve queda de 26% no ano passado, na comparação com o ano anterior. De acordo com os dados da Diretoria de Trânsito, foram 117.901 multas aplicadas em 2015, contra 159.930 aplicadas em 2014. No mesmo período, o valor arrecadado com as infrações teve queda de 6% - foram R$ 9.1 milhões pagos no ano passado, frente a um montante de R$ 9.7 milhões em 2014. Os dados são da Diretoria de Trânsito e do 14º Batalhão da Polícia Militar.
Das 117.901 infrações cometidas no ano passado, 72% foram registradas pelos aparelhos de fiscalização eletrônica do município, totalizando 85.166 multas. De acordo com o diretor de Trânsito, Rogério Kumlehn, a cidade conta atualmente com 78 controladores, sendo 36 equipamentos em semáforos, 41 controladores de velocidade e um equipamento móvel utilizado pela Polícia Militar. Apesar de não ter divulgado dados detalhados, Kumlehn afirma que a principal causa de multas na cidade é o excesso de velocidade, seguido de perto pelo avanço irregular nos semáforos.
Já as multas registradas pela Polícia Militar tiveram um aumento de 56,50% em Jaraguá do Sul no ano passado, na comparação com 2014. Segundo informações da própria PM, foram 32.735 infrações em 2015, sendo que quase metade delas (48,99%) está relacionada ao estacionamento irregular. No período, foram 16.040 infrações ligadas ao tema, sendo 11.461 (71%) motivadas pelo descumprimento das regras do estacionamento rotativo.
E não é preciso muito tempo para confirmar o alto índice: em menos de cinco minutos rodando pelo entorno da Praça Ângelo Piazera, a reportagem do OCP presenciou a emissão de dois Avisos de Cobrança de Tarifa, os tradicionais “bilhetes amarelos” emitidos pelos fiscais do estacionamento rotativo. Na ocasião, a agente de saúde Cristiane Mafra chegou bem a tempo de regularizar a situação do seu veículo, num misto de alívio e tensão já conhecido por muitos. “Eu não me importo de pagar o estacionamento, mas acho que poderia ter a opção de deixar o carro numa vaga por mais tempo. No meu caso, por exemplo, que estava no médico com a minha mãe, o tempo quase não deu”, opina.
Falta de atenção
Segundo Kumlehn, apesar da diminuição no número de infrações, o que indica uma mudança de comportamento dos motoristas, o principal problema ainda é e a falta de atenção. “Esta é uma grande preocupação, as pessoas dirigem pensando na música que está tocando, no fim de semana, no trabalho, e não lembram que estão conduzindo um veículo, que pode ferir alguém”, comenta.
Um levantamento feito no ano passado pela PM mostra que oito em cada dez acidentes registrados em Jaraguá do Sul são causados pela falta de atenção.
Entre as infrações que figuram na lista das mais cometidas na cidade em 2015, além da alta velocidade, também estão o estacionamento em local proibido (1.627 multas) ou em vaga de idoso (1.041), a falta de uso de segurança (1.508), a condução de veículo não licenciado (1.406) ou sem portar a documentação exigida (961), dirigir sem possuir a carteira de habilitação (761) e dirigir sem atenção ou cuidados necessários para a segurança (889).