Novo relatório das praias aponta 123 locais próprios para banho

Cotidiano

Por: OCP News Jaraguá do Sul

terça-feira, 01:15 - 09/02/2016

OCP News Jaraguá do Sul
O relatório de balneabilidade divulgado nesta sexta-feira, 5, pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), mostra que dos 211 pontos analisados, 123 estão próprios para banho. Em Florianópolis, 41 estão em boas condições e 34 estão impróprios. Nas demais regiões do litoral catarinense, 82 estão próprios e 54 locais devem ser evitados pelos banhistas. As análises foram feitas nos dias 1º, 2 e 3 de fevereiro. Este é o quinto relatório de 2016 e sétimo da temporada. CONFIRA AQUI AS PRAIAS PRÓPRIAS PARA BANHO EM SANTA CATARINA Em comparação com a análise anterior, feita na semana passada, o relatório mostra que aumentou o número de pontos impróprios para banho. Treze pontos passaram a ser impróprios e cinco passaram para próprio. O técnico de laboratório da Fatma, Marlon Daniel da Silva, responsável pelas análises, explica que a piora nas análises foi causada pelas chuvas nos últimos dias. “As enxurradas levam todos os dejetos da rua para o mar e também podem promover o transbordo das caixas coletoras de esgoto ou das estações de tratamento desembocando tudo no mar”, explica. Os banhistas devem tomar cuidados especiais em dias de chuva ou no dia seguinte. Locais próximos a desembocaduras de rios, valas ou tubulações devem ser evitados. As análises são feitas nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Da Barra do Sul, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçú, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Piçarras, Porto Belo, São Francisco do Sul e São José. Como é feito Para fazer o relatório, a Fatma conta com a ajuda do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina que coleta as amostras. Para dizer se um ponto é próprio ou impróprio para banho, é necessário comparar os resultados das análises feitas em amostras, coletadas cinco vezes consecutivamente. O fator analisado é a presença da bactéria Escherichia Coli, presente em fezes de animais e humanos e que pode causar doenças, além de indicar a possibilidade de outros organismos que podem prejudicar a saúde do banhista. Quando em 80% das análises, a quantidade de bactérias ficou inferior a 800  por 100 mililitros, o ponto é considerado próprio.   Fonte: Governo do Estado
×