O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, foi enfático ao descartar a possibilidade de lockdown (bloqueio total) devido ao aumento de casos de Covid-19 e de hospitalizações de pacientes com a doença.

“Vamos continuar trabalhando, orientando as pessoas, aumentando a fiscalização e apelando ao bom senso para que todos respeitem os decretos e os cuidados sanitários. Vamos em frente”, escreveu o prefeito.

Em um vídeo publicado em suas redes sociais, Salvaro ressaltou que é terminantemente contra a medida de bloqueio.

“Eu acho que não é por aí. Eu acho que o local de trabalho, na indústria, no comércio, na escola, no Paço Municipal, aonde você trabalha, é o local mais seguro. Nós temos conversado com muitas pessoas que pegaram o vírus, e onde pegaram? Em festas familiares, festa com amigos, é ali que a coisa acontece, onde tem a transmissão”, opinou.

Segundo o chefe do Executivo, nos dois últimos sábados, a quantidade de carros que passaram pelas sinaleiras da cidade, onde há o registro das câmeras de segurança, foi quase maior que nos outros finais de semana que não tinham lockdown.

“Então lockdown não funciona, parar o comércio não funciona. Por isso quero dizer, que o que depender do prefeito Clésio Salvaro e deste governo não vai ter esse negócio de parar tudo. Mas vamos pedir que as pessoas tenham mais consciência, que respeite a sua e a vida do próximo. Para quê ir um monte de gente no mercado para fazer compra? Vai uma pessoa só. Vai ao comércio? Vai, mas vai lá compra e volta para casa. Vamos parar com as festas aos finais de semana, pelo menos até que venha a vacina, porque ela, somente a vacina, é que vai devolver nossa vida como era antes. Vamos ao trabalho! A vida em primeiro lugar, a saúde com os cuidados redobrados e vamos continuar trabalhando”, concluiu Salvaro.