Os prefeitos de Criciúma, Araranguá e Tubarão, junto com os presidentes das Associações de Municípios da AMREC, AMESC e AMUREL, e ainda os diretores executivos das três associações, estiveram reunidos para avaliação da pandemia.

O encontro foi realizado de forma on-line e os prefeitos decidiram aguardar uma decisão do Estado, já que o último decreto estadual encerra-se na quarta-feira.

Um novo encontro já está agendado para quinta-feira, às 14h. Os prefeitos entendem que, apenas o Sul tomar uma medida mais drástica seria insuficiente, já que os leitos de UTI são de regulação estadual.

A intenção dos prefeitos é tomar uma decisão em conjunto das três regiões, para evitar a circulação de pessoas e, por consequência, a proliferação do vírus.

"Vamos esperar o novo decreto do governador do Estado com novas medidas. Dependendo do decreto, podemos decretar medidas mais restritivas, ou até um semi-lockdown", disse o presidente da AMREC, Jorge Koch.

A região da Amurel já tomou a decisão de decretar lockdown por sete dias, mas depende da AMREC e da AMESC para decretar em conjunto.

"As UTI's estão lotadas, faltam respiradores e remédios. Precisamos manter os cuidados com o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento", ressalta o prefeito.