Técnicos da cidade de Três Barras, também no Norte catarinense, estiveram em Jaraguá do Sul nesta quinta-feira (1) para conhecer o processo de saneamento desenvolvido pelo Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) jaragauense, sobretudo a gestão dos resíduos sólidos.

A intenção é melhorar a qualidade desse serviço prestado aos mais de 19,3 mil habitantes de Três Barras. Atualmente, o Município faz a coleta do lixo, porém, não há a separação, nem destinação correta dos materiais recicláveis. Tudo vai para o aterro sanitário.

Para mudar esta realidade, segundo a presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Saneamento Ambiental (Samasa) de Três Barras, Paola Sabrina Pereira, o Ministério Público recomendou a visita ao Samae de Jaraguá.

“Para termos como referência um dos melhores cases do estado. Precisamos regulamentar e modernizar esse serviço e vocês tomaram as rédeas do saneamento”, disse.

Presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Saneamento Ambiental (Samasa) de Três Barras, Paola Sabrina Pereira | Foto: Sérgio Luiz/Samae

Após conhecerem como é feita a gestão dos resíduos sólidos, os visitantes percorreram as instalações do Samae e a Estação de Tratamento de Água (ETA Central), onde é coletada, tratada e distribuída 80% da água consumida em Jaraguá do Sul. “É coisa de primeiro mundo”, concluiu Paola Pereira.

Foto: Sérgio Luiz/Samae

Os outros 19,8% da água fornecida aos jaraguaenses são distribuídos pela ETA Sul, no bairro Garibaldi.

Os técnicos também visitaram algumas cooperativas responsáveis pela coleta, separação e comercialização dos recicláveis.