A Regional Norte da CUT/SC esteve reunida na manhã desta terça-feira (13), no Sindicato dos Trabalhadores de Alimentação, para traçar estratégias de organização da greve geral marcada para o dia 30 deste mês. Em Santa Catarina, em princípio, devem ocorrer atos públicos nas cidades polo - além de Joinville, terão manifestações em Blumenau, Criciúma, Florianópolis, Chapecó e Lages. As bandeiras principais de luta da greve geral são: Fora Temer, Diretas Já, contra as reformas trabalhista e da Previdência e a terceirização sem limites. A expectativa é de que o movimento supere as adesões da greve geral do dia 28 de abril. No dia 20 de junho a Intersindical de Jaraguá do Sul e Região realiza o "esquenta" para a greve geral do dia 30, com a distribuição de informativos de convocação nas ruas e portas de fábricas das mais diversas categorias, na microrregião. No dia 19 de junho, a Intersindical reúne-se no auditório Zé da Galera, no Sinsep, para organizar a panfletagem. A greve geral deve unir todas as centrais sindicais de trabalhadores, porque junho é considerado pelo movimento sindical o mês de luta e resistência da classe trabalhadora. A intenção dos organizadores é envolver também os estudantes e a juventude trabalhadora. Participaram da reunião dirigentes dos Sindicatos dos Trabalhadores de Alimentação, do Comércio, da Construção e do Mobiliário, dos Metalúrgicos, dos Servidores Públicos Municipais, do Sinte de Jaraguá do Sul e Região; dos Metalúrgicos, dos Professores em Escolas Particulares e dos Aeroportuários de Joinville; e dos Trabalhadores da Construção e do Mobiliário de São Bento do Sul e Campo Alegre. Às 9 horas do dia 26 acontece nova reunião da Regional da CUT, no Sindicato dos Metalúrgicos, em Joinvile. *Com informações e foto da assessoria de imprensa