O mundo está em estado de emergência em razão do coronavírus. Quando a pandemia da doença foi decretada, a corrida em busca de máscaras de proteção fez com que elas sumissem no comércio. Em decorrência da falta deste produto, o Ministério da Saúde tem realizado ações em todo o Brasil, para apoiar os estados e municípios na compra desses equipamentos de proteção individual (EPIs), conforme suas necessidades.

No início, a recomendação era que as máscaras deveriam ser usadas apenas por quem apresentasse sintomas da Covid-19 ou por quem atua na área da saúde. Entretanto, a rápida disseminação da doença fez com que essa orientação mudasse.

A partir de agora, as máscaras caseiras passaram a ser recomendadas para proteção de todos os indivíduos, mesmo para os que não apresentem nenhum indício de contaminação, evitando que assintomáticos transmitam o vírus.

 

“Quando a pessoa utiliza a máscara de pano, possui proteção contra partículas e também, normalmente, coloca menos a mão na boca, nariz e olhos. A máscara caseira, para ser utilizada corretamente, deve estar colocada junto à face, protegendo as áreas principais para a transmissão do coronavírus”, explica o médico pneumologista do Hospital Dia do Pulmão de Blumenau, Ricardo Albaneze.

 

De acordo com ele, as máscaras caseiras podem ser feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. Além disso, devem conter na parte interna quatro folhas de papel de cozinha triplas, que precisam ser trocadas diariamente.

 

“Caso a máscara não fique bem ajustada ao nariz, o indicado é colocar um fio de metal, que pode ser clips de escritório. É importante lembrar que, sempre que o indivíduo sair e retornar para sua casa, é necessário fazer a higiene da máscara com água e sabão”, explica.

 

 

 

O médico pneumologista alerta que os cuidados de higiene em geral, principalmente lavagem das mãos, devem ser mantidos. “A atualização da carteira de vacinação, dando ênfase às vacinas da gripe e outras infecções respiratórias, alimentação saudável e atividade física regular, evitar lugares fechados e muito movimentados, cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e descartar no lixo, são algumas ações de prevenção contra a nova infecção respiratória”, conclui.

Quer aprender a fazer uma máscara caseira? Então, clique aqui!

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul