Locomotiva volta aos trilhos para aniversário de Corupá

Cotidiano

Por: OCP News Jaraguá do Sul

sexta-feira, 04:00 - 17/06/2016

OCP News Jaraguá do Sul
Passeios com a “Maria Fumaça”, um carinhoso apelido dado às locomotivas movidas a vapor, transformado em energia e gerado pela queima de lenha ou carvão mineral, vão marcar as comemorações pelos 119 anos de Corupá. A iniciativa é da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABF), regional de Rio Negrinho. O trajeto de 34 quilômetros, até a localidade de Rio Natal, no alto da Serra, levará os passageiros a uma viagem ao passado em meio à exuberante Mata Atlântica, com percurso próximo a cachoeiras, sobre pontes e através de um túnel com cerca de 200 metros de extensão. A estrutura construída entre os anos de 1910 e 1913 é a único, dos seis túneis existentes ao longo da ferrovia na região, sem nenhum tipo de revestimento, já que foi escavado na pedra. Serão três oportunidades para realizar o passeio, o primeira no dia de fundação da cidade,7 de julho. Segundo a ferromoça Natali Koppe, funcionária da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária e que acompanha os turistas nestas viagens, todo o percurso (ida e volta) dura, em média, duas horas e meia a uma velocidade entre 20 e 30 quilômetros por hora, a mesma desenvolvida pelos trens de carga que cruzam as cidades da região. A bordo de sete vagões com capacidade para transportar 320 passageiros a cada viagem, o turista poderá comprar réplicas da “Maria Fumaça”, camisetas e canecos com estampas alusivas ao passeio. Os vagões e as locomotivas foram restaurados em sua forma original, e oferecem o conforto da época em que eram utilizados como transporte de massa entre o Rio Grande do Sul e São Paulo. “Se der fome e sede, também teremos salgadinhos e bebidas”, lembra Natali, recomendando que máquinas fotográficas e celulares podem registrar belíssimas paisagens durante o trajeto. A Ferrovia na região Em 1889 foi fundada a Companhia Estrada de Ferro São Paulo - Rio Grande, que dois anos depois, em 1901, obtém a concessão de construção e uso por 30 anos da ferrovia em direção ao Vale do Itapocu e planalto Norte, a partir de São Francisco do Sul. Em 1905 começaou a obra de ligação com Rio Negro, Paraná, passando por Guaramirim, Jaraguá do Sul, Corupá, São Bento do Sul, Campo Alegre, Mafra e Rio Negrinho. A construção demorou sete anos, até 1913. TÚNEL FERROVIA CORUPÁ

Túnel escavado na rocha, sem qualquer tipo de revestimento, está no trajeto do passeio entre Corupá e Rio Natal

Em 1914 já era grande o tráfego de cargas e passageiros, sendo a linha servida por 11 locomotivas, num total de 612 vagões. Destes, 48 eram destinados a passageiros, dois para uso dos Correios, 50 para animais, 214 vagões fechados para mercadorias, outros 50 abertos e 248 vagões de plataforma. A pequena estação de Jaraguá do Sul, construída em 1913, não suportava mais a demanda. Assim, em 1943, era inaugurada a nova estação ferroviária e a ampliação da estação de cargas. Hoje, os dois prédios abrigam a Biblioteca Pública e o outro o Museu da Paz.

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE RIO NATALHotel Krelling era o ponto de parada dos trens em Corupá, com hospedagem e refeições. Posto à venda, não houve interessados no imóvel, demolido em 2008

Mas a partir dos anos 1960, com a popularização do automóvel, a demanda de passageiros começou a definhar. O último trem, na verdade uma litorina, passou pelo trecho entre Corupá e São Francisco do Sul em janeiro de 1991. O trem misto, de passageiros e cargas, que servia à linha, já não existia desde 1985. Depois disso, apenas alguns trens a vapor em viagens de turismo promovidas pela da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABF), têm percorrido a linha no planalto Norte. Já o trecho entre Mafra e São Francisco do Sul tem grande movimento de trens cargueiros da concessionária América Latina Logística, criada em 1997 e, recentemente, vendida à Rumo Logística. Datas dos passeios • 7 de julho, quinta-feira (feriado em Corupá), embarque às 14 horas. • 9 de julho, sábado, embarque às 14 horas. • 10 de julho, domingo, embarque às 9h30. Ingressos: R$ 80 por pessoa, a partir dos seis anos de idade. Mais informações: Secretaria de Turismo de Corupá pelo (47) 3375-2154, ou na Associação Brasileira de Preservação Ferroviária de Rio Negrinho, pelo (47) 3644-7000.
×