No começo de março, a equipe da Força Tarefa Covid-19 da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunicou à Secretaria de Estado da Saúde sobre a identificação de um caso da variante P.1 em Jaraguá do Sul.

A variante teria sido registrada em um homem de 45 anos.

 

 

O município ainda não foi notificado oficialmente sobre o caso e a Secretaria de Estado da Saúde continua aguardando o resultado do sequenciamento genômico que é realizado pela Fiocruz/RJ, para validar os dados.

Esta nova linhagem do vírus é considerada mais transmissível e tem um efeito mais agressivo em jovens infectados.

 

 

O secretário de Saúde de Jaraguá do Sul, Alceu Gilmar Moretti, reforça que a situação agora é outra, bem diferente de meses atrás.

“Em geral, estão chegando pessoas mais jovens, mais graves e que demandam de mais tempo de hospitalização”, comenta.

De acordo com ele, este cenário traz a suspeita de que a nova variante do coronavírus já circula em Jaraguá do Sul.

“Pode ser o principal motivo para o aumento dos casos no município. Tudo leva a crer que esta nova variante, mais agressiva, esteja aqui na nossa região. Jovens estão perdendo a vida”, alerta.

O município tem intensificado o esquema de vacinação contra a Covid-19 e já está aplicando as doses no público de 71 anos ou mais.