A equipe da Força Tarefa Covid-19 da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunicou à Secretaria de Estado da Saúde sobre a identificação de outros três casos autóctones da variante P.1.

Um deles é em Jaraguá do Sul, com um homem de 45 anos. Os outros dois foram notificados em Florianópolis.

Os pacientes também são homens, de 58 e 76 anos.

Os resultados do sequenciamento foram comunicados no dia 4 de março para a Secretaria de Saúde, e apontam a identificação da variante P.1 (brasileira) e da variante B.1.1.7 (Reino Unido), sendo essa proveniente de um caso com histórico de viagem para a Europa, podendo ser classificado como um caso importado.

Com mais esses três casos, já chega ao total de seis amostras de VOC sequenciadas pela equipe da UFSC, sendo que as três aguardam resultado do sequenciamento sendo realizado pelo Laboratório de Referência Nacional (Fiocruz/RJ) para confirmação e validação dos resultados.

Após a confirmação, os resultados passarão a fazer parte dos resultados oficiais do estado.

Casos identificados

  • Florianópolis, 58 anos – Masculino - Variante B.1.1.7 (Reino Unido) - Importado
  • Florianópolis, 76 anos – Masculino – Variante P.1 (Brasileira) - autóctone
  • Jaraguá do Sul, 45 anos – Masculino – Variante P.1 (Brasileira) - autóctone

Casos confirmados de variantes em SC

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina também confirmou a identificação de mais sete casos da variante de Preocupação (VOC) P.1 do SARS-CoV2, conhecida como a variante brasileira.

Conforme investigação epidemiológica conduzida pelas Secretarias Municipais de Saúde, desses sete casos, dois são considerados importados, com histórico de viagem para estados da região norte (Acre), quatro são considerados autóctones (transmissão dentro de Santa Catarina) e um está em investigação de local provável de infecção.

Com esses sete novos casos, foram confirmados até o dia 6 de março em Santa Catarina 17 casos da variante P.1 em Santa Catarina, sendo dez casos importados, seis autóctones e um em investigação de local provável de infecção.

Com informações da assessoria de imprensa