A Secretaria de Saúde de Joinville realizará ações de conscientização durante a Semana Mundial de Amamentação. O tema deste ano é “Fortalecer a amamentação, educando e apoiando”.

A abertura da semana será realizada na Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) Bakhita (Rua Albano Schmidt, 2116 – Boa Vista), na segunda-feira (1º), a partir das 14h30.

 

 

“A Semana Mundial de Aleitamento Materno é considerada um meio de promoção da amamentação e ocorre em 120 países, de 1º a 7 de agosto, desde 1992. O objetivo é destacar a importância, as vantagens para o bebê em termos de proteção, de apoio, não só do fator nutricional, mas em todo aspecto cognitivo, psicossocial e do neuro desenvolvimento. O aleitamento materno é o melhor alimento para o bebê”, explica a médica pediatra da Secretaria de Saúde, Fátima Mucha.

Em Joinville, a programação do dia 1º começa, às 14h30, com uma apresentação musical com o grupo Clave de Sois. Em seguida, tutores da Estratégia Amamenta e Alimenta repassarão informações sobre o programa.

E então, o mamaço será realizado, quando várias mães amamentam seus filhos no mesmo momento.

“O mamaço é um momento em que as mães que estão amamentando são reunidas justamente para trazer a sociedade que a amamentação deve ser protegida e para isso é importante que seja para todos um ato natural. Infelizmente, em alguns locais, ainda existe aquela situação que a mãe em público não poderia ou não deveria amamentar. Essa mãe tem o direito de amamentar em qualquer hora, em qualquer lugar”, orienta a médica.

Na sequência, começam as oficinas de auriculoterapia nas puérperas, shantala e pintura de barriga com o ultrassom gestacional. Toda a programação é aberta para mulheres, especialmente as gestantes e puérperas, que podem realizar a inscrição no local e na hora do evento.

Ainda na programação da Semana de Amamentação, uma das ações é a capacitação de profissionais por isso, oficinas práticas serão realizadas pelos tutores da estratégia nos dias 2, 3 e 4 de agosto nas UBSFs.

Essas oficinas são voltadas para profissionais da atenção primária e levam orientações sobre manejo do aleitamento materno e alimentação complementar em menores de dois anos de idades.

Na segunda quinzena do mês de agosto, haverá uma roda de conversa para servidoras gestantes e servidores com companheiras gestantes sobre saúde da criança e amamentação. O evento será realizado pelo Núcleo de Gestão de Trabalho e os tutores da Estratégia Amamenta e Alimenta.

Leite materno é considerado alimento “padrão ouro”

O leite materno é considerado o alimento “padrão ouro” por oferecer todos os nutrientes necessários ao bebê, até os seis meses de vida. O termo inspira a campanha nacional Agosto Dourado.

De acordo com a pediatra Fátima Mucha, além de ser um momento especial de afeto na relação entre mães e bebês, a amamentação é importante fonte de saúde e qualidade de vida.

Dados do Ministério da Saúde apontam que 13% das mortes de crianças menores de cinco anos, poderiam ser prevenidas com o aleitamento materno.

“O leite materno contém cerca de 250 nutrientes que fortalecem os sistemas imunológico e microbiológico dos bebês, garantindo menos riscos de infecções, alergias e diarreias. Com a amamentação, reduzimos tanto a morbidade quanto a mortalidade infantil”, destaca a médica. A amamentação é recomendada como fonte exclusiva de nutrição até os seis meses.