Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em tempos de polarizações políticas, não é nada fácil agradar a todos. As redes sociais são um verdadeiro termômetro do gosto da população e um espaço democrático para comentários, críticas e sugestões. Pois bem, foi justamente através deste espaço, que desde a manhã desta segunda (15), foi possível observar que a grande maioria da população, pelo menos a que está presente nas redes sociais e comentou a postagem, não tem medo de demonstrar sua opinião e se mostra contra a jornalista tida como "de esquerda".

Vista por muitos como um símbolo da oposição, a jornalista global Miriam Leitão, foi anunciada como uma das atrações da feira do livro edição 2019. O anúncio foi postado nas redes sociais do OCP e gerou uma "chuva" de comentários, em sua grande maioria contrários a vinda da global para a cidade.

O desgosto com o anúncio pareceu tão grande, que existem diversas mães que afirmam que irão proibir os filhos de visitarem a exposição devido a presença. Outros falam em ir para o local para vaiar Leitão e por fim, alguns, ainda mais descontentes, organizaram um petição online para "sensibilizar" os organizadores e o prefeito, para cancelar a vinda de Miriam para a cidade.

A petição, já somou em uma hora, quatrocentas "assinaturas" virtuais, e o número não para de subir. Resta saber qual será o resultado de toda essa indignação e como Miriam irá se posicionar, tendo ela sido "batizada" como da oposição, em uma cidade que deu mais de 70% dos votos ao atual governo.

Entenda como a polêmica começou:

Miriam Leitão é confirmada na 13ª Feira do Livro de Jaraguá do Sul

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger