Cercada pelos filhos, netos, bisnetos e até tataranetos. É assim que a jaraguaense Amanda Withoeft chegou aos 100 anos de vida há poucos meses.

A simpática idosa nasceu no bairro Rio da Luz e trabalhou como agricultora ao longo da vida. Com o marido, cultivava milho, aipim, banana e outras plantas, além de ter criação de gado leiteiro. Entre as amigas, a centenária ajudava a organizar festas de casamentos.

Agora, a rotina é bem mais tranquila. Amanda acorda, toma café, senta para tomar um sol e depois do almoço tira um cochilo. A cada duas semanas, ela frequenta o grupo de idosos do bairro Três Rios do Norte, onde vive.

Mesmo com a idade avançada, a jaraguaense tem uma ótima saúde. Segundo a neta, Simara Schwarz Teixeira, ela precisa de medicamentos apenas para controlar a pressão e diabetes.

Uma prova da resistência de Amanda é que aos 90 anos, a idosa passou por uma cirurgia de retirada da mama por causa de um câncer. "Ela não se deixa abater por doenças. Quando teve o câncer, fez a cirurgia e no outro dia estava bem", comenta a neta.

Para Amanda, o alemão é o idioma oficial

Como muitos jaraguaenses, Amanda foi criada no idioma alemão. Na sua casa, essa era a língua oficial. Os filhos e netos também aprenderam.

Só depois de uma certa idade que a centenária começou a arriscar algumas palavras em português para conversar com os familiares e amigos, em especial, os bisnetos que a visitam com frequência.

Família é alicerce para longevidade de Amanda | Foto Eduardo Montecino/OCP News

"Talvez esse seja o segredo dela chegar tão longe, estamos sempre unidos. Ela pensa muito positivo também", observa Simara.

Amanda não esperava completar 100 anos, mas agora, tem um novo objetivo. "Quero passar mais um Natal em família", declara a jaraguaense.

A centenária tem três filhos, 16 netos, 18 bisnetos e uma tataraneta de sete meses que foi batizada com o nome dela em forma de homenagem.

"Todos estão sempre perto, brincam com ela e isso a deixa mais ativa. A memória dela ainda é boa", destaca a neta. Para o filho Valmor Schwarz, os 100 anos da mãe foram uma surpresa. "É o nosso orgulho", completa.

Idosa teve três filhos com Erich Schwarz, com que se casou em 1941 | Foto Eduardo Montecino / OCP News

Em relação aos cuidados com a matriarca da família, a neta explica que a atenção e paciência são fundamentais por causa da grande responsabilidade. "Se ela se machucar, a recuperação vai ser bem mais difícil, por isso estamos sempre perto", garante,

Amanda nasceu no dia 13 de julho de 1919, sendo a filha mais velha da família, com mais seis irmãos. Apenas uma das irmãs também está viva. Em 1941, a centenária se casou com Erich Schwarz, já falecido.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger