Jaraguá do Sul chega aos seus 146 em crescimento acelerado e o setor imobiliário demonstra este cenário de forma material. Outrora uma pacata cidadezinha, Jaraguá hoje se encontra em urbanização e expansão palpável, com esforços em conjunto do poder público e do setor privado para facilitar este crescimento. Hoje, são cerca de 65 mil imóveis em toda a área urbana de Jaraguá do Sul, número que tem tem crescido cada vez mais rápido.

O presidente da Associação das Imobiliárias de Jaraguá do Sul (Aijs), Douglas Piermann, destaca que o setor imobiliário brasileiro alcançou números históricos em 2021 e Jaraguá do Sul não foi exceção. "Para este ano o cenário também se mostra animador. Segundo a previsão de especialistas, o mercado imobiliário em 2022 deve repetir o feito do último ano, apontando-se como um dos investimentos mais seguros e rentáveis da atualidade", diz.

Ele destaca que o Valor Geral de Locação (VGL) nacional em 2021 chegou em R$ 116 bilhões, sendo um aumento de 48,9% em relação ao ano anterior. "Agora, a expectativa para este ano é que, mesmo com o aumento da Selic, aumento dos insumos para construção e as eleições presidenciais, o mercado continue aquecido", explica.

O secretário de Planejamento e Urbanismo, Eduardo Bertoldi, explica que a Prefeitura de Jaraguá do Sul tem investido na modernização dos processos, com foco em desburocratizar e tornar mais ágeis os trâmites internos. "Além disso, a Secretaria tem investido na modernização das ferramentas de consulta de imóveis, com a implantação do GeoPortal e a realização de levantamento aerofotogramétrico em março de 2020, que trazem um raio-X da situação imobiliária municipal, facilitando, também, o acesso aos aproximadamente 65 mil imóveis que existem na área urbana do município de Jaraguá do Sul", explica.

Cenário Promissor

Com base nestes números e nas expectativas “pós-pandêmicas” para o ano, Piermann vê um cenário promissor, tanto para quem quer comprar, quanto para quem quer vender imóveis. Nos últimos 12 meses, a intenção de compra de imóveis se mantém estável, com 5% afirmando que pretendem comprar imóvel.

A Associação das Imobiliárias de Jaraguá do Sul (Aijs) é composta por 48 empresas. Piermann destaca que é importante ao comprador estar atento para a reputação das imobiliárias, para evitar, neste momento de reaquecimento do mercado imobiliário, cair em golpes.

3 conselhos básicos

  • Procure imobiliárias credenciadas aos órgãos legais
  • Exija o Registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Santa Catarina (Creci-SC) da imobiliária e dos corretores que estão representando as mesmas nos atendimentos
  • Verificar se a Imobiliária está credenciada à Aijs

Ele ressalta que o investimento em imóveis é uma garantia de retorno certo, se feito da forma correta. "O que você pode ter certeza é que, independentemente de onde for feito, investir em imóveis é uma forma de fazer uma reserva de valor, construir patrimônio e, caso seja seu objetivo, viver de aluguel. Basicamente, se feito da forma correta, é um investimento de retorno certo."

Agilidade nos processos

A Secretaria de Planejamento e Urbanismo tem registrado aumento dos processos de alvará desde 2020. Desde o início da pandemia, houve um aumento significativo nos pedidos de alvará de construção, ampliação e reforma, o que demonstra o aquecimento do setor da construção civil. Acompanhando essa demanda, a Secretaria liderou algumas ações que tinham como objetivo desburocratizar os processos para que os trâmites fossem mais ágeis, como o Projeto Digital, e mais recentemente o Habite-se Digital.

AGILIDADE. Processos digitalizados reduziram a burocracia. Divulgação/PMJS

Em 2020, o município teve um total de 1.395 alvarás emitidos, já em 2021 foram 1.713 - equivalente a 22,8% a mais que o ano anterior. "Foi em 2021 que implantamos o Projeto Digital, outra forma de tornar o processo mais prático e resolutivo. Em 2022, até o fim de junho, foram registrados 699 alvarás emitidos. Já o número de Habite-se emitidos desde 2020, acumulam o total de 2.021, sendo 403 só em 2022", explica Bertoldi.

Além da construção de imóveis novos, há a busca por regularização de edificações já existentes. As Leis da Área Urbana Consolidada, de Tubulações e o Programa Regulariza Jaraguá, vêm para atender esta crescente demanda, afirma o secretário.

"A regularização de edificações, por exemplo, além de ser extremamente necessária, possibilitará mais investimentos em Jaraguá do Sul e também a comercialização regularizada dos mesmos", explica.

O setor de parcelamento do solo registrou desde o começo do ano de 2021, o ingresso de 1.530 processos relacionados às questões fundiárias, principalmente no que diz respeito à atualizações de confrontações e medidas, procedimento necessário nas transações imobiliárias.

Neste um ano e meio, foram aprovados 288 novos imóveis localizados em loteamentos, providos de infraestrutura de drenagem pluvial, esgotamento sanitário, iluminação pública, abastecimento de água potável, energia elétrica pública e domiciliar e vias de circulação pavimentadas.

Com relação às licenças para terraplenagem, no ano de 2021 foram emitidas 442 autorizações e até o final do mês de junho de 2022 foram emitidas 200 licenças.

Dados do setor imobiliário

3.807 alvarás emitidos desde 2020, 699 em 2022

2.021 Habite-se emitidos desde 2020, 403 em 2022

Pedidos de atualização de confrontações e medidas, desmembramentos e retificações

916 em 2021

578 em 2022

Loteamentos aprovados

4 em 2021

4 em 2022

Ao todo, 1.943 processos deram entrada na Secretaria de Planejamento e Urbanismo em 2022, sendo 822 deles processos digitais.