A iniciativa privada irá investir R$ 1 milhão na construção de um parque ecológico em Jaraguá do Sul. O espaço de lazer, que ficará dentro do distrito de inovação do município, levará o nome do empresário e fundador da WEG, Eggon João da Silva, como uma homenagem ao legado deixado pelo jaraguaense. O projeto está sendo desenvolvido com recursos doados pela família de Eggon e conta com o apoio da gestão pública para regulamentação e estruturação. De acordo com o secretário executivo do Comitê de Implantação do Centro de Inovação, Newton Saloman, o parque ficará localizado a cerca de 300 metros do centro de inovação e utilizará um terreno público cedido pela Prefeitura. “Este terreno é uma Área de Preservação Permanente (APP), ou seja, não pode ser mexido ou utilizado para construções. Sendo assim, o parque irá ajudar a preservar esta área, que tem nascentes de água, córregos e mata nativa”, explica ele. Segundo Saloman, uma equipe de profissionais já trabalha na criação do projeto executivo do parque, que deve ser finalizado nas próximas semanas. “A proposta é construir um portal e ruas adequadas para caminhadas e outros esportes. O parque também terá dois lagos e será equipado com quiosques. Será um ambiente público, aberto a toda a população”, destaca. Além do projeto executivo, a Prefeitura trabalha na liberação dos licenciamentos ambientais. O objetivo é que o espaço se torne mais uma opção de área de lazer para a região e também um atrativo para empresas e entidades que tiverem interesse em se instalar na região. “Todo o projeto do distrito tem foco na sustentabilidade, com empresas limpas e de base tecnológica, e isso também inclui um local de lazer e saúde”, avalia o presidente do comitê, Moacyr Rogério Sens. A expectativa é de que o parque seja finalizado até meados de 2018.