Por Natália Trentini | Foto Piero Ragazzi/ArquivoOCP Subiu para 22 o número de focos de dengue em Jaraguá do Sul neste ano. Com mais dois casos esta semana, ambos na Ilha da Figueira, cresce a necessidade de cuidados com recipientes que podem se tornar criadouros do mosquito Aedes aegypti. O bairro é também o líder deste ano: foram nove registros. Isso fez com que a Secretaria de Saúde realizasse na terça-feira (9) uma palestra com alunos da escola Lilia Ayroso. “São pequenos descuidos. É preciso cinco minutinhos para dar aquela olhada geral em casa e evitar que qualquer recipiente que possa acumular água fique exposto ao tempo”, comenta a agente de endemias, Michele Graziela Pinheiro. Apesar do número elevado no município e em todo o Estado, Michele destaca que os casos de dengue, por exemplo, vão na contramão. Até esta quinta (11), a Dive destacou cinco casos confirmados da doença em Santa Catarina, aponta Michele, e em Jaraguá do Sul foram 19 suspeitas não confirmadas. Mesmo assim, é preciso cuidado para evitar a proliferação do mosquito, que também transmite chikungunya e zika. Os demais focos foram encontrados na Vila Baependi (5), Jaraguá 84, Vila Nova, Centro, Três Rios do Sul, Vieiras, Centenário, Barra do Rio Cerro e Chico de Paulo.