A escola Julius Karsten, em Jaraguá do Sul, assim como toda a rede de Joinville e Jaraguá do Sul, terá aulas normais na segunda-feira | Foto Divulgação

A escola Julius Karsten, em Jaraguá do Sul, assim como toda a rede de Joinville e Jaraguá do Sul, terá aulas normais na segunda-feira | Foto Divulgação

A secretária executiva da ADR (Agência de Desenvolvimento Regional) e da Gered (Gerência de Educação) de Jaraguá do Sul, Cristina Poltronieri Ziehlsdorff, esclareceu agora há pouco, por volta das 15 horas, que as aulas em toda a rede estadual de educação da Gered/Jaraguá do Sul estão mantidas, pelo menos até a próxima segunda-feira (28).

Confira as principais notícias sobre a greve minuto a minuto. Clique aqui

Desta forma, as aulas estão confirmadas em Jaraguá, Corupá, Guaramirim, Massaranduba e Schroeder. No final da manhã, uma informação equivocada por parte da Secretaria de Comunicação do governo Estadual dizia que as aulas estariam suspensas em Jaraguá, o que não se confirmou no início da tarde.

“Aulas estão mantidas pelo menos até segunda-feira. A ADR tem combustível para fazer o transporte dos alunos em toda a região de Jaraguá do Sul. Nossas escolas estão preparadas para receberem os alunos. A situação segue sendo monitorada, e se algo mudar, avisamos a partir da próxima terça-feira”, declarou Cristina.

A Gered de Joinville também confirmou que todas as escolas funcionam de forma normal na próxima semana.

Governo busca diálogo

O secretário do estado da Comunicação, Gonzalo Pereira, por outro lado, alegou em reportagem a Rede OCP News que não há nada definido ainda, no que se refere a suspensão ou não das aulas em toda a rede estadual de educação do Estado, porque o governo está em diálogo com os manifestantes, e espera resolver toda a situação até este domingo.

“Não podemos dizer nada neste momento, porque estamos negociando com os caminhoneiros. Praticamente todas as escolas estaduais de  Santa Catarina estão aptas a receberem os alunos, nossa dificuldade em algumas regiões é fazer com que estes alunos cheguem as instituições, principalmente os que moram em áreas rurais mais distantes”, declarou.

A equipe de reportagem da Rede OCP News segue monitorando a situação e se tiver novidades, novo material a respeito será divulgado.

Quer receber as notícias no WhatsApp?