A Prefeitura de Florianópolis publicou decreto nesta quarta-feira (29), proibindo o uso não essencial da água no âmbito municipal. A medida visa garantir o abastecimento da cidade durante a estiagem que já alcança mais de 600mm de defasagem no estado, considerado um recorde até então, segundo a Casan.

 

O que está proibido

  • Lavagens de fachadas, calçadas, pisos, muros e veículos com o uso de mangueiras
  • Irrigação de gramados e jardins
  • Resfriamento de telhados com umectação
  • Umectação de vias públicas, exceto quando a fonte for o reuso de águas residuais tratadas

 

 

O decreto também vai excetuar casos de saúde pública, quando é necessário que o poder público ou parceiros façam a lavagem para combater o Coronavírus.

“Infelizmente, mais um desafio para todos nós nesse momento já delicado. O uso racional da água é uma questão de coletividade e, especialmente neste momento, de sobrevivência. É preciso que todos sejam fiscais junto ao município. O desperdício do vizinho afetará diretamente você”, disse o prefeito Gean Loureiro.

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp