Levantamento realizado pelo Detran (Departamento de Trânsito) de Santa Catarina apontou as principais infrações cometidas pelos catarinenses e, sem surpresa, o excesso de velocidade encabeçou a lista.

Segundo os dados do departamento, transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% é a principal infração cometida pelos motoristas no estado. A infração é considerada média pelo CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

As outras quatro principais violações são: transitar em velocidade superior à máxima permitida entre 20% e 50%, deixar de usar o cinto de segurança, deixar de identificar o condutor infrator em caso de veículos de empresas e estacionar em desacordo com a regulamentação em vagas rotativas.

Em Jaraguá do Sul o cenário não é muito diferente, conforme explica o diretor de Trânsito, Gildo Andrade.

No município há três tipos de convênio diferentes que podem autuar motoristas que cometem infrações, explica ele: com a Polícia Militar, a utilização de equipamento de lombada eletrônica e os fotossensores instalados nos semáforos.

 

 

Em 2018, o convênio com a PM contabilizou 16.395 infrações. Dessas, conta Andrade, 47,44% foram de estacionar em desacordo com a regulamentação de vagas rotativas, 11,39% por dirigir utilizando o celular e 10,74% por não utilizar o cinto de segurança.

Nas lombadas eletrônicas foram registradas 6.285 infrações e em 92,55% dos casos, o motorista transitou em velocidade acima da máxima permitida em até 20%.

Já os fotossensores contabilizaram quase 40 mil infrações no trânsito jaraguaense. Foram 39.439 durante o ano passado.

Desse total, 47,91% avançaram o sinal vermelho, 32,61% transitaram em velocidade superior à máxima permitida em até 20% e 10,43% pararam sobre a faixa de pedestre.

Além desses dados que lideram as estatísticas de infrações no trânsito jaraguaense, o diretor ressalta comportamentos ainda mais graves.

“O que eu julgo importante ressaltar ainda diz respeito às infrações do semáforo e são interessantes não pela quantidade, mas pela gravidade.

 

Tivemos 617 casos de condutores que passaram entre 20% e 50% acima do máximo de velocidade permitido e tivemos um número ainda mais absurdo em termos de gravidade.

 

Foram 46 infrações de condutores que transitaram no semáforo com velocidade acima do permitido em mais de 50%. Isso é muito grave”, destaca.

Para Andrade, o que falta aos motoristas é educação, consciência e responsabilidade coletiva.

“As pessoas precisam ter compromisso coletivo e não pensar somente no eu. Não é problema de sinalização, informação, é problema de compromisso social”, enfatiza.

“Temos que ter uma série de frentes voltadas à conscientização e educação, sem perder de vista o enfoque de fiscalização”, completa.

O diretor conta que no próximo mês haverá uma programação com diversas ações direcionadas à conscientização dos motoristas dentro do “maio amarelo”.

Infrações em Jaraguá do Sul - 2018

Convênio com a Polícia Militar

Total de infrações: 16.395

1- Estacionar em desacordo com a regulamentação de vagas rotativas: 7.778
2- Dirigir utilizando celular: 1.867
3- Não utilizar o cinto de segurança: 1.761

Lombadas eletrônicas

Total de infrações: 6.185
Transitar em velocidade acima da máxima permitida em até 20%: 5.817

Fotosensores

Total de infrações: 39.439

1- Avançar o sinal vermelho: 18.895
2- Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%: 12.861
3- Parar sobre a faixa de pedestre: 4.113

Destaque também para:

Transitar em velocidade superior à máxima permitida entre 20% e 50%: 617
Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 50%: 46

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?