Atividades culturais, além de palestras e oficinas, agitaram participantes - Fotos: Rafael Verch/OCP Online
Atividades culturais, além de palestras e oficinas, agitaram participantes - Fotos: Rafael Verch/OCP Online
No Dia Internacional da Mulher, nada é mais importante do que reafirmar e celebrar o espaço conquistado pelas mulheres nas últimas décadas. Foi com esse foco em mente que entidades, associações e representantes do poder público se reuniram na manhã de ontem para oferecer lazer e informação a mais de 600 pessoas nas dependências do Centro de Convivência. Na terceira edição, o evento teve como intuito divulgar as ações de apoio à mulher desenvolvidas na cidade, por meio de palestras, oficinas e, claro, muita diversão.
“É uma forma de homenagear as mulheres, suas lutas e conquistas do dia a dia”, resume a coordenadora do Espaço Mulher, Luciane Meyer. Segundo ela, um dos pontos altos do evento foi a roda de conversa sobre direitos promovida pela Delegacia da Mulher. “Esse debate é fundamental, temos que reforçar e divulgar as leis que nos protegem, dar embasamento e coragem para que as mulheres reivindiquem seus direitos”, defende Luciane.
O desenvolvimento e a colaboração também foram destaque no evento. Em cada atividade, as participantes tiveram a oportunidade de conhecer pessoas e explorar seus potenciais. É o caso da aposentada Vale Raasch, de 65 anos, que participou do evento pela segunda vez. “É muito bom, tento participar de tudo o que dá, tentar coisas novas que nunca fiz antes”, conta a aposentada, que há 12 anos participa de um grupo de mães em Jaraguá do Sul.
evento dia da mulher - Rafael Verch (2)
Oportunidade de aprender
Para a profissional do lar Celanira Ferrari, de 52 anos, o evento foi uma boa oportunidade para aprender coisas novas e conhecer pessoas da comunidade local. É a primeira vez que ela participa da iniciativa e fez questão de levar o marido, Vilmar Ferreira, para aproveitarem juntos as atividades. “Vim conhecer e achei muito legal, até poderia [vir] outras vezes”, elogia.
Além das rodas de conversa e consultorias com entidades como a Rede Feminina e o Conselho Municipal da Mulher, os visitantes puderam participar de aulas de ginástica e dança, oficinas de artesanato, cursos de inclusão digital, jogos de mesa, palestras sobre estilo e contar com serviços como checkup de saúde e corte de cabelo.
Segundo avaliação do secretário de Assistência Social de Jaraguá do Sul, Antônio Marcos da Silva, a cidade tem evoluído na criação de ações de apoio à mulher.
“É necessário criar espaços para que elas conheçam seus direitos, estruturas que possam apoiá-las e suportá-las. A prova de que caminhamos bem é a excelente aceitação do público”, acredita o secretário.