No último dia 09 de setembro, a jornalista e escritora gaúcha, Sônia Pillon, que reside em Jaraguá do Sul desde 1996, e a escritora jaraguaense Ana Janete Pedri, participaram do lançamento da antologia "Escritores do Brasil", em comemoração aos 42 anos do Grupo Literário A ILHA, que reúne 32 escritores de diversas regiões do País. O lançamento da obra ocorreu no Centro Arena Multiuso de São José (SC).

Foto: divulgação

Sônia teve três crônicas selecionadas para a obra: “Os sons e as folhas de outono”, “A Ilha da Magia” e “Lagartas e borboletas”. Além disso, o seu segundo livro solo, "Encontro com a paz e outros contos budistas", também faz parte das obras reproduzidas na foto de capa do livro.

“Para comemorar os 42 anos de existência e resistência, reunimos uma parte dos escritores que integram o grupo para organizarmos essa antologia. É um belo time de escritores, com idades e estilos diversos, que representa muito bem a literatura contemporânea produzida pelos brasileiros, nos gêneros conto, crônica e poesia”, destaca o escritor e editor Luiz Carlos Amorim, fundador do Grupo Literário A ILHA.

Da esq. para a direita: Sônia Pillon, Neusa Bernardo Coelho, Maura Soares, Eloah Westphalen e o escritor e editor, Luiz Carlos Amorin, fundador do Grupo Literário A ILHA.|Foto: divulgação

Gosto pela escrita vem desde a infância

Sônia Pillon conta que o seu gosto pela escrita vem desde quando era criança.

"Me pegava querendo escrever estórias infantis e vendia para o meu pai Almerindo, falecido há dois anos. Na época, ele achava que eu copiava as estórias, mas bem mais tarde soube que não", relembra com carinho. "Sempre participo das publicações da Revista Literária A ILHA e, recentemente, ingressei na Associação das Jornalistas e Escritoras do Brasil (Ajeb) Santa Catarina", conta.

Em 2007, ela participou da primeira antologia "Jaraguá em Crônicas", e, em 2009, escreveu o seu primeiro livro solo, "Crônicas de Maria e outras tantas - Um olhar sobre Jaraguá do Sul", pela Design Editora, através de Edital da extinta Fundação Cultural de Jaraguá do Sul.

"Paralelamente ao Jornalismo, escrevia crônicas nos jornais onde trabalhava. Em 2014, lancei o segundo livro solo, "Encontro com a paz e outros contos budistas", pela Giostri editora. E, em 2022, foi lançado o livro "Um olhar diferente para a vida - Os 35 anos da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Jaraguá do Sul, em que assinei a pesquisa e textos", informa.

"Desde 2009, a convite do escritor e editor Luiz Carlos Amorim, comecei a publicar, assiduamente, contos e crônicas no Suplemento Literário A ILHA, inicialmente em edições impressas e on-line. Também em 2009, participei do projeto 'Caderno de Autoria do SESC', que resultou na antologia 'Palimpsesto', com o conto 'Sem olhar para trás'", conta Sônia.

Sônia também tem participação no livro didático "Crescendo com a nossa História", da rede municipal de ensino, com a crônica "Tributo ao Cidadão Manoel Rosa". Em 2010, participou da antologia "Palavra em cena", com a peça "A saideira", pela Design Editora, e da obra "Panorama da Literatura Jaraguaense", quando foi citada por fazer parte dos escritores da cidade, com a publicação do conto "O Festival de Rock e as baratas kafkianas".

"Pela Associação das Letras, participei de seis publicações, com destaque para 'Saganossa', com o conto 'O beijo do Zorro', em 2015, e 'Viagem das Letras', com 'O pé de ipê amarelo', e 'Pérolas da ALBSC', com 'A Casa de Memórias', em 2017. Participei, ainda, da obra virtual '17 contos, 17 roteiros', com 'Onde está aquele menino?', resultado de oficina organizada pelo editore escritor Carlos Henrique Schroeder, em 2021", completa.

Como jornalista, Sônia atuou em veículos impressos do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, nas cidades de Jaraguá do Sul e Joinville. É graduada em Jornalismo pela PUC-RS e Pós-graduada em Produção de Texto pela Univille. Nascida em Porto Alegre, está radicada em Santa Catarina desde 1993 e reside em Jaraguá do Sul desde 1996. É fundadora e Presidente de Honra da Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina (ALBSC) Jaraguá do Sul. Recentemente aceitou convite para participar da Associação das Jornalistas e Escritoras do Brasil (Ajeb) Santa Catarina.

Ana Janete Pedri tem livro infantil traduzido para sete idiomas

Natural de Jaraguá do Sul, a escritora Ana Janete Pedri participa da antologia "Escritores do Brasil" com cinco poemas: "Felicidade", "Esperanças", "Insano", "Calmaria" e "Inocência". Pós-graduada em Filosofia pela Universidade Gama Filho/UGF, tem cinco livros solos, cinco livros em coautoria e participou de 30 antologias. Integrou, ainda, o livro Panorama da Literatura Jaraguaense, de Loreno Luiz Zatelli Hagedorn, publicado em 2010, e A Literatura dos Catarinenses, de Celestino Sachet, de 2012.

Ana Janete lançou sua primeira obra em 1985 | Foto: Divulgação

A autora tem dois livros infantis publicados - "O Amiguinho Círculo", lançado em 1985 e classificado no Concurso de Histórias para a Infância Catarinense, coordenado pela Fundação Catarinense de Cultura e promovido pela Liga de Apoio ao Desenvolvimento Social Catarinense (Ladesc), no ano de 1984, e "Rebeca, uma garota sapeca", lançado em 2020, também no formato de audiolivro, e que já foi traduzido para sete idiomas e na linguagem braille. Tem ainda três livros de poemas - "Amores, Caminhos e Descaminhos", "Amores Delicados" e "Amores Possíveis", este último lançado em 2021. "Também tenho coautoria no livro técnico 'O Profissional Dez' e alguns livros de Contos, além de diversos e-books", destaca.

Obra infantil foi traduzida para sete idiomas e na linguagem braille. Também é encontrada no formato de audiolivro | Foto: Divulgação