A tradicional Banda e Escola Municipal de Educação Complementar de Música Jazz Band Elite, de Corupá, comemora 30 anos neste sábado (29). Mas por conta da pandemia da Covid-19, este ano o concerto de aniversário será realizado em julho, no mês de aniversário do município.

A banda vai fazer um concerto com músicas, que estiveram em seu repertório durante seus 30 anos, reunindo os integrantes atuais com músicos que fizeram parte dela.
Mas para não deixar passar em branco esta data importante, a Jazz Band Elite vai participar do Programa Hallo Corupá, apresentado pelo DJ Marcelo Hermann, da Sociedade Hansa Humboldt, neste domingo (30), com início às 9h, com transmissão pelo Facebook do programa.

A apresentação será de um repertório alegre com músicas que fazem parte das festas das sociedades de caça e tiro de Corupá e Região.

A Escola de Música foi fundada em 29 de maio de 1991, na gestão do então prefeito Ernesto Felipe Blunk, com o nome de Jazz Band Elite, em homenagem a antiga banda, que iniciou suas atividades em 1901.

Primeira turma da Jazz Band Elite. Foto: Reprodução.

Os estudos e aprendizagem da música originaram a primeira audição em dezembro de 1991, com a participação de 40 alunos e a formação da banda. O primeiro professor e maestro foi José Sluminski, que trabalhou na escola até 2002. Desde então, a regência é do maestro Lauro Wendorf Junior, que também é o diretor da escola.

O objetivo da escola é desenvolver a cultura musical e capacitar crianças, jovens e adultos para integrar a Jazz Band Elite. Ao longo dos 30 anos, a escola proporciona atividades culturais à comunidade, descobrindo talentos musicais e preparando músicos para integrarem a banda.

Atualmente a Escola de Música atende 160 alunos, de todas as idades, que se dedicam aos estudos musicais da Jazz Band Elite. A escola oferece cursos dos mais variados tipos de instrumento, Teoria Musical, Prática de conjunto e Canto coral.

 

Cursos oferecidos

Acordeom, teclado, violão, guitarra, contrabaixo, bateria, violino, viola caipira, ukulelê, trompete, trombone, tuba, Euphonium, flauta transversal, flauta doce, saxofone e clarineta além dos grupos de estudo coletivo como de flauta doce, Canto coral, grupo de violões, Banda Experimental e prática de música popular a crianças, jovens e adultos de Corupá e região.

Ficou interessado em participar de algum curso? A escola fica na Rua Jorge Lacerda, 85, no Centro de Corupá. O contato pode ser feito pelo (47) 3375-1399, entre 8h às 11h e 30 min e das 13h às 17h.

As aulas são ministradas pelos professores: Raphael Sérgio Paterno, Pablo Emanuel Ferreira, Augusto Matheus Oliari, Paulo Henrique de Sousa Costa Wolodozelik, Wagner Francisco Alfredo Corrêa e Dennis da Silva Fernandes. Neste momento, as aulas estão sendo realizadas de forma presencial com todas as normas sanitárias estabelecidas.

Os trabalhos são mantidos pela Prefeitura Municipal de Corupá, por meio da Secretaria de Educação e Cultura, juntamente com a Associação de Funcionários, Pais, Alunos e Benfeitores da Escola de Música Jazz Band Elite (AFPABEMJABE).

O horário de funcionamento da escola é das 7h30 às 21h. A idade mínima para matrícula é 4 anos, sem idade máxima para integrar a escola.

História da Escola

A história da Jazz Band teve seu início em 1929. A então Banda Linzmeyer deixou de existir porque vários integrantes se mudaram da cidade. Com a intenção de reestruturá-la, antigos membros da Linzmeyer fundaram a Jazz Elite.

Na época, a banda foi convidada para tocar em vários estados e até tiveram fama. Porém, com o surgimento da Bossa Nova nos anos da década de 60, a música tradicional não era mais ouvida com tanta frequência, desativando a banda corupaense.

Foi em 1991 que a Jazz Elite ressurgiu, se transformando em escola de música. A Escola foi criada através da Lei 758/91, em 29 de maio de 1991. A partir desta data, passou-se a preparar e formar músicos para retomar o trabalho com uma banda musical e assim formou-se a “Jazz Band Elite”.

Foto: Reprodução.

A Jazz Band Elite, desde a sua criação, fez inúmeras apresentações, participando de eventos no município, na região, estado, e até realizou viagens internacionais. Em 2002, o grupo foi ao Chile, onde participou do Encontro Internacional de Bandas na cidade de Melipilla.

Em 2018, a banda voltou ao país chileno a convite do Instituto Comercial de Linares, onde participaram do 2º Encontro de Orquestras Sinfônicas e Juvenis – Región del Maule, na Província de Linares.