Impulsionar a economia, fomentar o surgimento de novos negócios por meio de capacitações, diagnósticos e suporte técnico continuado às administrações municipais. É o que se propõe o projeto “Cidade Empreendedora” do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) de Santa Catarina, que essa semana foi explanado em detalhes ao secretario municipal de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio, Serviços e Turismo de Jaraguá do Sul, Domingos Zancanaro, ao diretor de Desenvolvimento Econômico, Neivor Bussolaro, e ao chefe de Trabalho e Renda, Ricardo Amadio. A viagem empreendida à sede do Sebrae, em Florianópolis, ocorreu na quarta-feira (28), ocasião em que  os três se reuniram com o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-SC, Sérgio Alexandre Medeiros. Durante a viagem de trabalho também foi realizada visita à Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina), ocasião em que a equipe de trabalho foi conhecer o Observatório da Indústria Catarinense. O projeto Cidade Empreendedora objetiva a transformação dos municípios através de políticas de desenvolvimento, que englobam os eixos Desburocratização, Atores do Desenvolvimento, Sala do Empreendedor, Compras Públicas, Educação Empreendedora, Pesquisas e Planejamento Estratégico da Gestão Municipal, Gestão de Projetos e Plano de Desenvolvimento Econômico. A partir do detalhamento do que se propõe o projeto, caberá à administração municipal decidir sobre a possibilidade de parceria junto ao Sebrae, que já conta a adesão de 52 municípios catarinenses. Diretrizes da gestão O diretor de Desenvolvimento Econômico, Neivor Bussolaro, destaca cinco consultorias: Estruturação e Alinhamento da Sala do Empreendedor, Plano de Desenvolvimento Econômico, Município em Números, GEOR (Gestão Estratégia Orientada para Resultados) e JEPP (Jovens Empreendedores Primeiros Passos). “Acreditamos que o Cidade Empreendedora iria nos auxiliar de forma positiva no acompanhamento de projetos e de números do município, além do foco de quem quer empreender na cidade, indo ao encontro às diretrizes da gestão do prefeito Antídio Lunelli”, pondera Neivor. Sobre a visita à sede da Fiesc, o chefe de Trabalho e Renda, Ricardo Amadio, salienta que o Observatório da Indústria Catarinense possibilita “coletar dados estatísticos e oferece várias ferramentas para os municípios diagnosticarem, suprindo com informações para se saber como estamos posicionados, o que favorece na tomada de decisões”. *Com informações da Prefeitura de Jaraguá do Sul