Não somente linha, agulha e máquina de costura foram necessárias para Diana Demarchi, de 31 anos, realizar um de seus tantos planos. Carregada de coragem e encarando os medos de frente, ela resolveu começar uma nova fase em sua vida logo depois que aprendeu a costurar. Aliando a vontade antiga de fazer algo para si mesmo e melhorar a qualidade de vida junto à família, a joaçabense, que mora em Jaraguá do Sul há 17 anos, decidiu unir os apetrechos de costura com a câmera, fotografias e internet. A atitude, encarada por ela como ousada, resultou na criação do site “Escola de Costurar”, onde ensina os macetes da costura para mais de 300 inscritos do Brasil e até de outros países, sem contar o número de visualizações dos vídeos abertos. Assim que aprendeu a confeccionar roupas, ela teve a ideia de levar o conhecimento que adquiriu adiante. “Sempre tive vontade de criar e fazer algo sozinha. Quando procurei conhecer mais sobre costura, percebi que era algo que me identificava e logo criei a escola na minha cabeça”, diz. Diana aprendeu boa parte do que sabe através de pesquisas pela internet, em livros e em revistas. Chegou até fazer pequenos cursos presenciais, mas foi a vontade de aprender e a curiosidade que levaram ela a chegar ao patamar de transmitir aos outros o que sabe. A licença de três meses no trabalho foi tempo suficiente para estruturar e montar o projeto da escola e, após nove meses, Diana deixou o emprego como servidora pública para viver e ganhar a vida como youtuber. “A parte de gravar os vídeos é algo mais difícil, porque não é natural para mim. Só que a gente se acostuma, aprende a fazer da melhor forma, que prenda a atenção de quem assiste”, diz. Da costura à confecção E a costureira projeta outra novidade. Ela trabalha na escrita de um livro, que levará o mesmo nome do blog. “Será um romance onde a personagem aprende a costurar e vai ensinando isso ao longo do livro. Terá até um molde. A ideia é lançar este ano ainda”, afirma. Com um ano e três meses de site, Diana não se arrepende da decisão que tomou. “É um sentimento dúbio porque esperei que isso acontecesse e queria, mas dá um frio na barriga ao ver que está dando certo”, diz. O trabalho de Diana pode ser conferido no www.escoladecosturar.com.br e facebook.com/escoladecosturar.ão somente linha, agulha e máquina de costura foram necessárias para Diana Demarchi, de 31 anos, realizar um de seus tantos planos. Carregada de coragem e encarando os medos de frente, ela resolveu começar uma nova fase em sua vida logo depois que aprendeu a costurar. Aliando a vontade antiga de fazer algo para si mesmo e melhorar a qualidade de vida junto à família, a joaçabense, que mora em Jaraguá do Sul há 17 anos, decidiu unir os apetrechos de costura com a câmera, fotografias e internet. A atitude, encarada por ela como ousada, resultou na criação do site “Escola de Costurar”, onde ensina os macetes da costura para mais de 300 inscritos do Brasil e até de outros países, sem contar o número de visualizações dos vídeos abertos. Assim que aprendeu a confeccionar roupas, ela teve a ideia de levar o conhecimento que adquiriu adiante. “Sempre tive vontade de criar e fazer algo sozinha. Quando procurei conhecer mais sobre costura, percebi que era algo que me identificava e logo criei a escola na minha cabeça”, diz. Diana aprendeu boa parte do que sabe através de pesquisas pela internet, em livros e em revistas. Chegou até fazer pequenos cursos presenciais, mas foi a vontade de aprender e a curiosidade que levaram ela a chegar ao patamar de transmitir aos outros o que sabe. A licença de três meses no trabalho foi tempo suficiente para estruturar e montar o projeto da escola e, após nove meses, Diana deixou o emprego como servidora pública para viver e ganhar a vida como youtuber. “A parte de gravar os vídeos é algo mais difícil, porque não é natural para mim. Só que a gente se acostuma, aprende a fazer da melhor forma, que prenda a atenção de quem assiste”, diz.