Christian Lempek com uma coruja Suindara | Foto Divulgação/PMJS
Christian Lempek com uma coruja Suindara | Foto Divulgação/PMJS

É cada vez maior a busca pelo serviço de salvamento de animais que habitam as matas da região. 

Nos últimos três anos, 475 animais foram resgatados do meio urbano e devolvidos ao habitat natural, auxiliando, assim, no equilíbrio do ecossistema.

Os campeões de resgate são os gambás, com 294 registros desde 2017. Em segundo vêm as serpentes dormideiras, com 62 registros. 

O chefe de Educação Ambiental Christian Lempek, coordenador do Programa de Resgate da Fauna da Fujamalembra que os gambás são muito importantes para o equilíbrio do ecossistema, pois se alimentam de frutas e ajudam na dispersão de sementes.  

Além disso, alimentam-se de outros animais, como escorpiões, cobras e até caramujos africanos. 

Serpente dormideira está em segundo lugar no ranking dos resgates | Foto Divulgação/PMJS

Já as serpentes dormideiras são inofensivas, pois não possuem veneno. Alimentam-se de lesmas e por isso são encontradas facilmente em hortas ou locais úmidos. 

“As pessoas acabam criando mitos sobre as serpentes, mas caso apareça uma na residência é só ligar para a Fujama ou Bombeiros Voluntários. Não se deve matá-las”, explica o biólogo.

O programa de resgate é realizado por biólogos e, se o animal estiver ferido, há o atendimento veterinário antes da reintegração do animal a seu habitat.

Lagarto e filhotes de gambá estão entre os bichinhos que a Fujama acolhe | Foto Divulgação/PMJS

“Poucas cidades catarinenses oferecem esse tipo de serviço. Então a população deve valorizar e colaborar. Uma das formas é não matando animais silvestres, principalmente as serpentes. A cada dez ligações para resgatar uma serpente, nove são serpentes inofensivas”, destaca Lempek. 

O horário de atendimento da Fujama é das 7h30 às 17 horas durante a semana, pelo telefone 3273-8008. Já os Bombeiros Voluntários podem ser acionados à noite ou fins de semana, pelo 2106-1025.

Resgates de animais silvestres nos últimos três anos:

  • 2017: 117 
  • 2018: 233 
  • 2019: 125 até o momento 

Com informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Jaraguá do Sul

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?